Ciclismo

Joni Brandão penalizado em 20 segundos e Efapel reconhece derrota na Volta a Portugal

Joni Brandão penalizado em 20 segundos e Efapel reconhece derrota na Volta a Portugal

O ciclista Joni Brandão foi penalizado em 20 segundos na geral individual, por abastecimento irregular na quarta etapa, que ganhou, confirmou esta sexta-feira o diretor desportivo da Efapel, reconhecendo que a Volta a Portugal está perdida.

"Não há muito a dizer. Deu-se um abastecimento irregular nos últimos 10 quilómetros [da etapa da Torre]. Sabíamos que podíamos ser penalizados, mas os meus atletas já vinham há 50 quilómetros sem água. Foi um instinto", admitiu Ruben Pereira.

O colégio de comissários já tinha penalizado António Carvalho na noite de quinta-feira, pela mesma irregularidade, e, esta sexta-feira de manhã, após rever as imagens televisivas, decidiu aplicar a mesma sanção, prevista nos regulamentos, ao vencedor no alto da Torre.

Assim, Brandão cai do quarto para o quinto lugar da geral individual, por troca com João Benta (Rádio Popular-Boavista), e vê a sua distância para o camisola amarela Amaro Antunes (W52-FC Porto) aumentar para 1.37 minutos.

"Perdemos a Volta na Senhora da Graça, não por estes 20 segundos", defendeu o diretor desportivo da Efapel, em declarações aos jornalistas em Oliveira do Hospital, ponto de partida da quinta etapa, uma ligação de 176,3 quilómetros que termina em Águeda.

PUB

Ruben Pereira assumiu a culpa pela penalização dos seus ciclistas, vincando que pensou no bem-estar de Brandão e Carvalho.

"Pela minha maneira de ver, foi tudo em prol deles, apesar de terem saído prejudicados", concluiu.

A edição especial da Volta a Portugal, que decorre até segunda-feira, é liderada por Amaro Antunes, que tem 13 segundos de vantagem sobre Frederico Figueiredo (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel).

Outras Notícias