Futebol

Jorge Jesus: "Árbitros estão sujeitos a críticas, não há como fugir"

Jorge Jesus: "Árbitros estão sujeitos a críticas, não há como fugir"

O treinador do Sporting falou sobre a greve dos árbitros, entretanto adiada, este sábado, na antevisão ao encontro frente ao P. Ferreira, na Mata Real.

"Sabemos que quem vai jogar na Mata Real, principalmente os três grandes, tem imensas dificuldades. Mas também é verdade que os jogos fora têm todos um grau de dificuldade acrescido", começou por abordar o técnico de Alvalade.

Relativamente à greve dos árbitros, que acabou por ser adiada, Jorge Jesus garantiu que "as questões de arbitragem serão sempre faladas em Portugal" e afirmou que o mais importante é falar de futebol. "O mais importante é falar de futebol, da qualidade dos jogadores, do jogo... Os árbitros são agentes do futebol como os jogadores e os treinadores, que estão também sujeitos a críticas. Não há como fugir. Agora, uma coisa é criticar, outra é ter intencionalidade no que se está a dizer".

Ainda relativamente ao jogo de domingo, Jorge Jesus explicou que apenas começou "a olhar para o Paços esta semana", não conseguindo ainda analisar as diferenças entre a equipa de Vasco Seabra e a equipa de Petit, atual treinador dos castores. No entanto, não deixou de deixar elogios ao técnico. "Sei que o Petit é um treinador que incute muito a sua forma de jogar nas ideias das suas equipas, são sempre equipas muito competitivas. Vamos ter dificuldades, por isso ou por aquilo, pela qualidade do Petit e do Paços", concluiu.