Desporto

Jorge Jesus entende críticas de adeptos mas não mudava opções do passado.

Jorge Jesus entende críticas de adeptos mas não mudava opções do passado.

Jorge Jesus reconheceu, na tarde desta sexta-feira, não sentir qualquer injustiça em relação às críticas dos adeptos. No entanto, assegura que mantinha as opções do passado.

Sente-se injustiçado com as críticas? "Não. Sou o treinador do maior clube português e estou sujeito às críticas positivas. E também tenho de estar preparado quando são negativas", sublinhou o responsável na conferência de lançamento do encontro frente ao Marítimo, esta sábado (17 horas), na Luz.

O técnico enquadra a receção negativa dos adeptos, na Luz, depois da Taça da Liga, dentro deste panorama. "O Benfica tem muitos simpatizantes e cada um tem direito de se manifestar. Claro que gostávamos que não acontecesse. Temos, não direi de aceitar, mas de entender", sublinhou.

Apesar da compreensão, sublinha que tornaria a tomar as mesmas decisões e enfatizou o lado positivo do percurso.

Mudava alguma coisa? "Não. Tomava as mesmas opções. Foram elas que fizeram com que o Benfica tivesse cinco pontos de avanço, ganhasse a Taça da Liga e chegasse aos quartos de final da Champions", acentuou.

No plano estratégico manteve a dúvida sobre a utilização de Aimar e revelou que Jardel se encontra lesionado. Artur, Luisão, Capdevila, Maxi, André Almeida, Garay, Matic, Bruno Cesar, Nolito, Rodrigo, Gaitan, Javi, Eduardo, Cardozo, Emerson, Saviola, Nelson Oliveira e Luís Martins completam as opções.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG