Benfica

Jorge Jesus: "Fizemos um excelente jogo"

Jorge Jesus: "Fizemos um excelente jogo"

O treinador Jorge Jesus elogiou a exibição do Benfica na vitória frente aos polacos do Lech Poznan, esta quinta-feira, na jornada inaugural do Grupo D da fase de Grupos da Liga Europa.

"A caminhada é jogo a jogo, não é até à final. Foi uma vitória categórica do Benfica, esteve sempre por cima do jogo e do resultado, sabendo que jogava com uma equipa que fez o quinto jogo para as competições europeias e ganhou todos os jogos aqui, além de, durante um ano, só ter perdido um jogo aqui. É uma equipa atrevida, tanto que nos fez dois golos. Conseguiu fazer mais remates à nossa baliza, mas pagou caro pelo seu atrevimento", começou por analisar o treinador das águias.

E continuou. "Fizemos quatro golos e podíamos ter feito mais. Fizemos um excelente jogo, quatro golos fora numa competição europeia é sempre bom. Além dos golos foi importante o Darwin ter marcado pela primeira e logo três. Tem mostrado no campeonato português a qualidade das suas assistências. Temos a certeza que contratamos um grande jogador que no futuro vai ser top".

Jorge Jesus reconhece que o objetivo do Benfica na prova é chegar à final, mas mostra-se contido. "Temos de ir jogo a jogo. A Liga Europa depois da fase de grupos vai ser com equipas de Champions, como o Benfica é. Esta equipa do Benfica é mais forte do que o PAOK [eliminou as águias da Liga dos Campeões], mas a equipa já tem mais semanas de trabalho e está muito forte", salientou o técnico benfiquista.

"Durante o jogo tivemos alguns momentos complicados, mas sentia-se que, a qualquer momento, o Benfica podia fazer o golo e foi o que aconteceu. Agora tivemos mais problemas defensivamente do que temos tido na Liga. Esta equipa colocou-nos alguns problemas porque é atrevida, meteu seis a sete jogadores em cima da nossa última linha e foi um atrevimento que pagou caro, mas para além de ter gostado muito da equipa do Benfica, também gostei muito do nosso adversário", completou Jorge Jesus.

A escolha de Otamendi como capitão da equipa também foi abordada pelo treinador. "Quando chego a um clube eu é que escolho os capitães e escolho sempre um jogador novo. Dos cinco escolho um que tenha chegado novo ao clube. Dos que chegaram, para mim, só poderiam ser dois: o Otamendi e o Vertonghen. O Vertonghen não sabe falar português. O Otamendi é um jogador que fala português. Foi por esse motivo que o escolhi para sub-capitão neste jogo e vai continuar a ser um dos capitães", justificou.

Outras Notícias