Benfica

Jorge Jesus: "Saímos frustrados face ao resultado e ao jogo que fizemos"

Jorge Jesus: "Saímos frustrados face ao resultado e ao jogo que fizemos"

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, confessou a frustração da equipa após a derrota com o Arsenal, por 3-2, na segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa, que atirou as águias para fora das competições europeias.

"Para passarmos faltou termos capacidade, nos últimos minutos, para impedir tanto o segundo como o terceiro golo do Arsenal. Nesses dois golos, tanto o Everton, como o Nuno Tavares tinham a jogada controlada e poderíamos ter impedido a finalização. São dois pormenores importantes, depois de termos feito um excelente jogo contra uma grande equipa", começou por justificar o técnico benfiquista.

E continuou: "Sofremos golos em duas situações que não têm nada a ver com o coletivo, porque a equipa estava toda posicionada atrás. Fomos fáceis naquelas duas jogadas e fomos batidos no um contra um".

Apesar da derrota, o treinador das águias considera que a equipa jogou melhor do que na primeira mão. "Não há comparação possível. A equipa teve momentos do jogo de grande categoria, ofensivamente e defensivamente. Mas falhámos em dois momentos fáceis e isto marca emocionalmente", salientou.

Por isso, o descontentamento com a eliminação. "A derrota deixou-nos um pouco abatidos. Saímos daqui frustrados face ao resultado e face ao jogo que fizemos. E face ao momento que vivemos, isto é pancadas atrás de pancadas. Estamos numa crise de resultados. A equipa já está a tirar a cabeça para fora, já corre mais, está mais competitiva, e este jogo podia deixar-nos mais confiantes. Mas, ao perder assim, ainda se fica pior", reconheceu Jorge Jesus.

PUB

Face ao momento que a equipa vive, o técnico pensa agora "jogo a jogo". "O Benfica fez uma grande partida e queria passar esta eliminatória. Agora é pensar no campeonato, que é segunda-feira com o Rio Ave", disse.

Questionado se estaria arrependido de ter ido para o Benfica, a resposta do técnico foi contundente: "Não".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG