Arbitragem

Jorge Sousa despede-se dos relvados no S. C. Braga-F. C. Porto

Jorge Sousa despede-se dos relvados no S. C. Braga-F. C. Porto

O árbitro natural de Paredes e filiado na Associação de Futebol do Porto atingiu o limite de idade (45 anos) e, por isso, vai despedir-se da arbitragem, sábado, no S. C. Braga-F. C. Porto. Jorge Sousa já dirigiu mais de mil jogos desde que ascendeu à primeira categoria em 2001/02.

Depois de Carlos Xistra, no F. C. Porto-Moreirense, também Jorge Sousa vai deixar o apito num jogo do F. C. Porto e por ter atingido o limite de idade.

Esta época, o juiz da AF Porto dirigiu um total de 31 jogos, incluindo cinco na Liga da Arábia Saudita e um na Liga da Grécia. Ainda no plano internacional, esteve em dois jogos de qualificação para a Liga Europa. Por cá esteve em 15 jogos da Liga, um da Taça de Portugal, outro da Taça da Liga e seis na LigaPro. O S. C. Braga-F. C. Porto será o 32.º da temporada e último da carreira.

Antes de subir à primeira categoria, Jorge Sousa estreou-se na arbitragem em 1993/94 dirigindo um São Martinho-Vilar do Pinheiro, referente aos juvenis da AF Porto. Em 2006 recebeu as insígnias da FIFA, subindo à categoria internacional.

No plano nacional, dirigiu 22 clássicos ou dérbis de Lisboa, entre F. C. Porto, Benfica e Sporting. Ainda no que toca aos jogos mais apetecíveis, esteve num total de sete finais: Taça de Portugal (2), Supertaça (2), Taça da Liga (2) e uma final do Torneio de Toulon.

Face a mais esta retirada, restam 18 árbitros da categoria C1 para dirigirem a final da presente edição da prova rainha, entre o F. C. Porto e o Benfica, em Coimbra, no dia 1 de agosto. Dos 21 juizes da primeira categoria a quem pode tocar essa honra, dois terminam carreira (Jorge Sousa e Carlos Xistra) e outro (Fábio Veríssimo) vai dirigir o dérbi lisboeta, no sábado, entre o finalista da Taça de Portugal Benfica e o Sporting e, por isso, também fica de fora para a final em Coimbra.

Outras Notícias