Futebol

Juve já vendeu 600 mil camisolas de Cristiano Ronaldo

Juve já vendeu 600 mil camisolas de Cristiano Ronaldo

Clube de Turim só encaixa 18% do valor de cada indumentária com o nome do craque. Corrida à loja do clube acentuou-se após a apresentação de CR7.

Loucura em Turim. Ronaldo ainda não se mostrou nas quatro linhas mas já começa a fazer a diferença fora do campo, com as lojas da Juventus a não terem mãos a medir para corresponder aos desejos dos "tifosi" que procuram uma camisola do craque. O clube de Turim já vendeu mais de 600 mil camisolas com número sete, o equivalente a 61% do total de indumentárias comercializadas nas lojas do clube em todo o ano de 2016. Esta informação foi avançada pelo clube italiano no Twitter e traduz o peso da marca CR7.

A "Vecchia Signora" investiu 112 milhões para resgatar o astro ao Real Madrid mas só nas camisolas já gerou 86 milhões, embora fique apenas com 18% desse bolo - o que corresponde a 15,5 milhões de euros -, pois a maior fatia, 82%, destina-se à Adidas, que também recebeu milhares de pedidos nas lojas online para a compra do dorsal de CR7. Na loja do clube, a t-shirt de Cristiano Ronaldo custa 104 euros, enquanto a camisola de jogo implica abrir mais a carteira e desembolsar 144 euros, que foi o que fez o simpático casal italiano, Elisa e Andrea, que partilhou o momento com o JN. "Queríamos dar uma prenda ao nosso sobrinho e como somos fãs de Ronaldo não podíamos perder esta oportunidade", explicou Elisa, enquanto Andrea acenava a cabeça em sinal de aprovação. "Já seguíamos o Ronaldo nas redes sociais, agora queremos vê-lo mais de perto e esperamos assistir a alguns jogos durante a época", salientou Elisa.

Na apresentação, Ronaldo entregou uma camisola autografada à mãe com uma dedicatória: "Para a minha mãe, um beijinho". Dolores mostrou-se orgulhosa e publicou uma foto no Instagram vestida com a camisola que faz a delícia dos "tifosi". Paolo, jovem italiano, é um deles. "Com Ronaldo, sonhamos com a Champions, mas o futebol é estranho", fez notar, ao JN.

De Espanha surgiu, ontem, a garantia de que Ronaldo e Zidane, ex-técnico do Real Madrid, podem voltar a estar juntos mais cedo do que se pensa. A rádio Libertad Digital avançou que o francês pode integrar a estrutura do clube de Turim liderada pelo diretor desportivo Fabio Paratici. O dirigente explicou, à Sky Sport, a transferência de CR7: "Quando iniciámos a contratação do João Cancelo, o Jorge Mendes explicou-nos a situação. Falei com o presidente Agnelli e ele disse para avançar. Era uma oportunidade única".

* com Arnaldo Martins