segunda mão

Liverpool deu lição ao Real Madrid

Liverpool deu lição ao Real Madrid

Liverpool e Chelsea garantiram a quarta presença, nas últimas cinco épocas, nos quartos-de-final da Champions. O Villarreal foi a Atenas acabar com o sonho do Panathinaikos e o Sporting não evitou nova humilhação (7-1).

Em Anfield Road, o Liverpool deu uma lição ao Real Madrid, goleando os merengues por 4-0. É verdade que os primeiros dois golos são falsos como Judas - Pepe sofreu falta no primeiro e o penálti assinalado a Heinze é muito duvidoso -, mas o Liverpool fez uma exibição seguríssima, encostando os espanhóis às cordas desde o primeiro minuto. E se não fosse Iker Casillas, com um punhado de boas defesas, a humilhação podia ser ainda maior.

O Liverpool entrou em campo com mais espanhóis no onze inicial do que o Real Madrid - Reina, Arbeloa, Xabi Alonso e Torres nos ingleses, contra Casillas, Sergio Ramos e Raúl nos merengues. E foi um espanhol a abrir caminho à goleada, aos 16 minutos. Torres fez falta sobre Pepe, que o árbitro deixou passar em claro, e depois concretizou, assistido pelo holandês Kuyt. Outro espanhol, Arbeloa, esteve no duvidoso penálti do 2-0. Gerrard não desperdiçou, ele que fazia o 100.º jogo europeu com a camisola do Liverpool. Gerrard bisaria logo a abrir a segunda parte (47 m) e o jogo não acabaria sem outro golo, de Dossena (88 m). Esta foi a quinta eliminação consecutiva do Real Madrid nos oitavos-de-final.

A única contrariedade para o Liverpool foi o amarelo visto por Mascherano, que falhará a primeira mão dos quartos-de-final.

Em Turim, o Chelsea esteve duas vezes em desvantagem, mas conseguiu sempre restabelecer a igualdade, controlando a eliminatória. Tiago foi titular na Juventus e Bosingwa no Chelsea - Ricardo Carvalho entrou no último minuto, enquanto Hilário e Deco não foram utilizados por Hiddink.

A Juventus empatou cedo a eliminatória, por Iaquinta (19 m), mas o Chelsea voltou a colocar-se em vantagem nos descontos da primeira parte. Depois de Buffon ter defendido um livre de Drogba, em que a bola parece ter ultrapassado a linha de golo, Essien recargou com êxito um remate à barra de Lampard.

De penálti, Del Piero (74 m) deixou a Juventus a um golo do sonho, mas o Chelsea, em superioridade numérica desde os 70 minutos, após a expulsão de Chiellini (70 m), repôs o empate por Drogba (83 m).

PUB

Para já, o Villarreal foi a única equipa a conseguir dar a volta ao resultado adverso da primeira mão. Os espanhóis foram a Atenas vencer (2-1) o Panathinaikos. Ibagaza (49 m) adiantou o Villarreal, mas Mantzios (55 m) empatou a eliminatória, após canto do ex-benfiquista Karagounis. Até que Llorente (70 m) acabou com as ambições do Panathinaikos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG