O Jogo ao Vivo

Transferências

Loum no F.C. Porto é "grande negócio" para as três partes, diz Abel Ferreira

Loum no F.C. Porto é "grande negócio" para as três partes, diz Abel Ferreira

O treinador do Sporting de Braga considerou hoje a transferência de Loum para o F. C. Porto "um grande negócio" e anteviu um grande desafio diante do Desportivo das Aves, no sábado, para a I Liga de futebol.

O médio defensivo senegalês estava emprestado pelo Sporting de Braga ao Moreirense e segue para os 'dragões' também por empréstimo até ao final da época, com obrigatoriedade de compra por parte do F. C. Porto.

"Primeiro, mérito para quem o identificou, estava ali um produto em bruto e fomos capazes de o identificar, depois devemos valorizar o trabalho da equipa B [onde Loum jogou], a decisão de o emprestar ao Moreirense, porque havia vários clubes interessados, nomeadamente franceses, e a evolução do próprio jogador", disse Abel Ferreira.

Na antevisão ao encontro com o Desportivo das Aves, para a 20.ª jornada da I Liga, o técnico comparou esta transferência com a venda do central francês Boly, também para os portistas, em 2016: "o Boly foi por seis milhões, o Loum por 7.5 milhões, é um grande negócio", disse.

Sobre o jogo com os avenses, Abel Ferreira abordou a recente mudança do comando técnico que, desde a chegada de Augusto Inácio, somou duas vitórias seguidas e saiu da zona de despromoção.

"A equipa está supermotivada pelos últimos resultados, é muito competitiva. Vai ser um jogo duro para nós, é mais um grande obstáculo, não sei em que estado vai estar o terreno, mas estamos preparados", assegurou.

Abel Ferreira frisou que conhece o esquema tático adotado pelo novo treinador do Aves, porque já jogou dessa forma com Augusto Inácio como treinador, no Vitória de Guimarães.

Sem mexidas no plantel depois do fecho do 'mercado' de inverno, Abel Ferreira mostrou satisfação porque "a equipa está supercomprometida e os jogadores querem melhorar: não tive um único jogador, mesmo dos menos utilizados, a dizer que queria sair, os que não jogam têm tido um papel fundamental na competitividade interna".

O técnico frisou ainda que o planeamento de uma época é feito com muita antecedência e que o Sporting de Braga tem de "chegar primeiro do que os outros".

"Temos de arriscar ainda mais, por exemplo ir buscar um avançado com poucos golos porque se tem muitos já não é para nós. Identificámos um avançado da II Liga [Pedro Henrique, do Leixões, contratado pelo Benfica], mas veio um 'tubarão' e comeu", referiu.

O técnico comentou também o momento atual de Dyego Sousa, melhor marcador do campeonato com 13 golos (18 no total).

"O Dyego tem feito quilómetros dentro de campo que nunca tinha feito até aqui, no processo ofensivo, mas sobretudo no defensivo. Tudo o que está a acontecer é mérito dele, suportado pelas dinâmicas coletivas da equipa", reconheceu.

Sporting de Braga, terceiro classificado, com 43 pontos, e Desportivo das Aves, 15.º, com 18, defrontam-se no sábado, às 20:30, no Estádio do Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves.

Outros Artigos Recomendados