Final da Libertadores

Lucas Veríssimo resiste à expulsão mas não à derrota

Lucas Veríssimo resiste à expulsão mas não à derrota

Foi uma exibição com altos e baixos, a última de Lucas Veríssimo com a camisola do Santos. O defesa-central está, agora, livre para viajar rumo a Portugal, onde vai representar o Benfica.

O defesa apresenta-se na Luz de consciência tranquila, apesar da derrota na final da Libertadores. O reforço de inverno do Benfica foi dos melhores elementos do Santos, pois nunca vacilou pelo facto de ter visto o cartão amarelo na primeira das duas faltas que cometeu, logo aos dez minutos, numa entrada dura sobre Rony.

Lucas Veríssimo jogou como central mais à direita e foi o patrão da defensiva do Santos, ao lado de Luan Peres que o ajudou a secar a referência ofensiva do Palmeiras. Luiz Adriano passou mesmo ao lado do jogo.

Isento de culpa no golo sofrido, o central que ruma agora à Luz mostrou credenciais no ataque. Esteve perto do golo, num livre estudado já na segunda parte, mas a bola saiu ao lado. Com 25 anos e prestes a viver a primeira experiência no futebol europeu, Lucas Veríssimo mostrou que tem situações de jogo a aperfeiçoar com Jorge Jesus, nomeadamente a sair a jogar.

Agora, tem nova aventura pela frente, a viagem para Portugal, enquadrada nas exceções ao fecho das fronteiras. Para entrar no país, terá de o fazer por Espanha, já que os voos entre Portugal e Brasil estão proibidos até ao dia 14 de fevereiro.

Raio-x a Lucas Veríssimo na final da Libertadores:

PUB

Minutos jogados: 90

Cortes: 4

Remates travados: 3

Interceptações: 3

Desarmes: 1

Dribles sofridos: 0

Duelos no chão (ganhos): 4 (2)

Duelos aéreos (ganhos): 1 (0)

Perda da posse de bola: 9

Faltas cometidas: 2

Faltas sofridas: 1

Precisão de passes: 39/45 (87%)

Bolas longas: 5

Finalizações para fora: 1

Oportunidades perdidas: 1

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG