Eleições

Maestro no comando ou rutura total à vista no Benfica

Maestro no comando ou rutura total à vista no Benfica

Depois do verão mais quente de que há memória nos últimos anos na Luz, os sócios benfiquistas voltam hoje às urnas para escolher o presidente do clube - e, por inerência, da SAD - para o quadriénio 2021-2025. Frente a frente estarão as listas lideradas por Rui Costa, antigo futebolista do clube e que integrou as equipas diretivas de Luís Filipe Vieira nos últimos 13 anos, e por Francisco Benitez, que promete uma rutura com o passado ligado ao ex-presidente.

A 29 de outubro do ano passado, em plena pandemia, 38 102 sócios protagonizaram as mais concorridas eleições da história do Benfica e reelegeram Vieira (63% dos votos), que bateu João Noronha Lopes (34%) e Rui Gomes da Silva (1,6%). O antigo líder preparava-se para chegar aos 21 anos na presidência, mas acabou por renunciar ao mandato no passado mês de agosto (passou 18 anos no cargo), após ter sido detido no âmbito do processo "Cartão Vermelho".

Depois de já ter visto o nome envolvido em vários casos polémicos, o líder não resistiu ao mais recente escândalo - embora não tenha sido acusado de nada até agora -, com Rui Costa a assumir, de forma interina, a presidência. A oposição exigiu, de imediato, eleições antecipadas, e o antigo internacional português assumiu que as marcaria, após o fecho do mercado de transferências e do apuramento da equipa para a fase de grupos da Champions.

Os bons resultados do início de época terão afastado alguns potenciais candidatos - Noronha Lopes foi falado, mas acabou por não avançar -, e a luta eleitoral de hoje será a dois. Ao longo das últimas semanas de campanha e, sobretudo no debate de anteontem, Rui Costa fez questão de garantir que a sua honra é intocável - "prescindi de muito dinheiro para servir o Benfica e ia sujar as mãos por comissõezinhas de 200 ou 300 euros?", disse - e que, se depender apenas dele, continuará a contar com o administrador da SAD Domingos Soares de Oliveira.

Francisco Benitez candidata-se como a alternativa, apontou o dedo a Luís Filipe Vieira, Domingos Soares de Oliveira e Miguel Moreira, lembrando que estes dois últimos fazem parte da lista de Rui Costa. Sem anunciar os nomes que tem para a SAD, o líder da lista B aproveitou o passado futebolístico do adversário para tentar marcar pontos - "como jogador, tinha uma grande visão de jogo, mas como gestor deixou de ver tudo o que se passava à sua volta". Têm a palavra os sócios do Benfica.

PUB

Rui Manuel César Costa
Idade: 49 anos
Cargo: Presidente da SAD

Uma vida no clube. Cumpriu toda a formação como jogador do Benfica até integrar a equipa sénior. Em Itália, destacou-se na Fiorentina e no Milan. Regressou à Luz em 2006, jogou ainda duas épocas, e abraçou a carreira de dirigente, primeiro como diretor desportivo e, posteriormente, administrador da SAD, cargo que mantém até hoje. Assumiu a vice-presidência em 2020 e foi apontado como sucessor pelo próprio Luís Filipe Vieira, que substituiu, recentemente, no cargo de presidente.

Francisco Manuel Mourão Benitez
Idade: 57 anos
Cargo: Empresário

Antigo jogador de râguebi do clube, é empresário no ramo de representação de marcas, residências de estudantes e lavandarias. Licenciado em Marketing, tem ainda uma pós-graduação em Gestão de Retalho. Iniciou a atividade profissional na área da publicidade e assumiu a liderança do movimento "Servir o Benfica". Em 2020, anunciou a candidatura à liderança das águias, mas veio posteriormente a desistir e a integrar a lista de Noronha Lopes como candidato à presidência da Assembleia-Geral.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG