Futebol

Mais de 75 mulheres em risco resgatadas do Afeganistão

Mais de 75 mulheres em risco resgatadas do Afeganistão

Um grupo de mulheres atletas e ativistas foi resgatado para a Austrália, por correr perigo de vida no Afeganistão.

Este grupo de mulheres era constituído por futebolistas, árbitros, ativistas e familiares e embarcou num voo de resgate no aeroporto de Cabul com destino à Austrália. A FIFPRO, Sindicato dos Jogadores Profissionais, confirmou esta informação, explicando que "estas jovens mulheres estavam numa posição de perigo".

"Estamos gratos ao governo australiano por retirar um grande número de futebolistas e atletas femininas do Afeganistão", pode ler-se num comunicado emitido pela instituição.

Mulheres praticarem desporto é visto pelos talibãs como "anti-islâmico" e, por isso, muitas delas sentiram medo de represálias e havia a urgência de abandonarem o país. Khalida Popal, antiga capitã da seleção nacional, tinha aconselhado estas atletas a apagar as redes sociais para não haver vestígios das identidades. Para Popal, este resgate foi visto como uma vitória.

"Conseguimos uma vitória importante. As futebolistas foram corajosas e fortes num momento de crise e esperemos que tenham uma vida melhor fora do Afeganistão. Ainda há muito trabalho a fazer, o futebol feminino é uma família e temos de garantir a segurança de todos", explicou.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG