O Jogo ao Vivo

Desporto

Manchester United confirma passagem à final da Champions

Manchester United confirma passagem à final da Champions

O Manchester United qualificou-se esta quarta-feira para a final da Liga dos Campeões de futebol, confirmando a eliminação do Schalke 04 com nova vitória, agora com uma goleada em Old Trafford, 4-1, em jogo apitado pelo português Pedro Proença.

O colectivo de Alex Ferguson, que se apresentou apenas como habituais titulares Van der Sar e Valência a pensar no jogo de domingo da Liga inglesa com o Chelsea, foi autoritária na recepção ao Schalke e apurou-se para a final com o FC Barcelona, no Wembley, em Londres, a 28 de Maio, com um agregado de 6-1 (vitória por 2-0 em Gelsenkirchen).

Com uma desvantagem de dois golos, a tarefa do Schalke era hercúlea, mas a equipa de Ralf Rangnick mostrou cedo que podia tornar-se na primeira formação a impor esta época uma derrota ao Manchester United em Old Trafford, tanto em provas inglesas, como na Liga dos Campeões.

Ao contrário do que acontecera na Alemanha, o Schalke começou por circular bem a bola, com segurança, mas sem se acercar com perigo da baliza de Van der Sar, excepção ao remate cruzado ao lado do peruano Farfán, aos 08 minutos.

Sempre que acelerava, o conjunto de Alex Ferguson colocava em completo sobressalto a defesa alemã e o golo acabou por surgir aos 26: passe soberbo de Gibson e a finalização irrepreensível de Valência.

A contrastar com a intranquilidade do Schalke, o Manchester United continuou sem ceder o encontro do jogo e o segundo golo surgiu aos 31, com Gibson, a passe de Valência, a rematar forte e Neuer, com grandes culpas, a não conseguir segurar a bola, que toca no poste esquerdo antes de entrar na baliza.

Na bancada, o técnico do FC Barcelona, Joseph Guardiola, viu o seu compatriota Jurado reduzir aos 35, num remate colocado, depois de uma sucessão de ressaltos na área do Manchester United, que não conseguiu aliviar a bola com a necessária rapidez.

PUB

Aos 36, Valência ainda teve a possibilidade de bisar, mas Howedes salvou sobre a linha de golo.

Aos 42, o árbitro português Pedro Proença acabou por não exibir o cartão vermelho ao brasileiro Anderson, após entrada dura sobre Jurado.

No segundo tempo, o técnico do Schalke trocou Baumjohann por Edu, que foi pisar terrenos ao lado de Raúl.

A equipa alemã ganhou outra dinâmica, mas, mesmo com mais posse de bola, não criou situações de golo e nem sequer contrariou o domínio do Manchester United, que continuou a descer com perigo junto da área adversária.

Anderson já tinha ameaçado minutos antes e ampliou para 3-1 aos 72, num lance em que Neuer podia ter feito melhor.

Quatro minutos volvidos, o brasileiro voltou a festejar o golo, o terceiro na Liga dos Campeões em 31 jogos.

A oito minutos do final, Huntelaar fez o golo num ressalto de bola de Van der Sar, mas Pedro Proença, por indicação do assistente, invalidou por alegado fora de jogo do holandês, apanhado no limite.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG