Futebol

Mancini diz que a eliminação da Itália é "a maior deceção da carreira"

Mancini diz que a eliminação da Itália é "a maior deceção da carreira"

O selecionador da Itália, Roberto Mancini, realçou esta quinta-feira que viveu a "maior deceção" da carreira no desaire com a Macedónia do Norte (1-0), que deixou a equipa fora do Mundial2022, e falou mesmo em "destino".

"Rematámos talvez umas 40 vezes à baliza. Não marcámos. E depois sofremos um golo aos 90+2 minutos. Parece que estava escrito, que foi de propósito, que não podíamos fazer nada contra o destino. É a lei do futebol", afirmou Mancini à televisão Rai, após o duelo do play-off, que decorreu em Palermo.

O técnico de 57 anos fugiu à questão sobre se vai continuar à frente da formação italiana e lembrou que, em apenas um ano, viveu a maior alegria da carreira, quando conquistou o Europeu, e a maior deceção.

PUB

"Lamento muito pelos jogadores. É uma equipa que jogou muito bem e que ganhou o Euro no verão passado com todo a justiça. Lamento muito que não possam ir ao Mundial pela segunda vez. É futebol. Quando se perde, é ficar calado e sofrer. Não há nada que se possa fazer. É um momento difícil e que vai durar durante os próximos tempos", disse o antigo avançado.

A Macedónia do Norte bateu a Itália, por 1-0, com um golo de Trajkovski, aos 90+2 minutos, com os campeões da Europa a falharem o segundo Mundial consecutivo, algo inédito na história da 'squadra azzurra'.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG