Argentina

"Maradona violou-me e roubou-me a inocência"

"Maradona violou-me e roubou-me a inocência"

A cubana Mavys Álvarez relatou um episódio com Diego Maradona e acusa o antigo futebolista de a ter violado quando tinha 16 anos.

Diego Maradona faleceu em novembro do ano passado, mas continua a dar que falar, embora não pelos melhores motivos. Mavys Álvarez tem hoje 37 anos, mas na sua adolescência refere ter vivido um episódio de terror com o antigo jogador argentino de futebol.

O caso remete a 2001, quando Maradona estava em Cuba em tratamento para curar a toxicodependência. A mulher cubana alega ter sido forçada a ter relações sexuais com o antigo jogador, com a violação a ocorrer na clínica onde o argentino estava a ser reabilitado, enquanto a mãe de Álvarez estava numa sala ao lado.

"Ele tapou a minha boca e violou-me. Não quero pensar muito nisto. Parei de ser uma menina, toda a minha inocência foi roubada. É difícil, parei de viver as coisas inocentes que uma menina daquela idade tem para viver", referiu numa conferência em Buenos Aires, na Argentina.

Mavys Álvarez e Diego Maradona mantiveram uma relação durante algum tempo, algo que a cubana revela ter sido consensual, com exceção deste episódio na clínica. No entanto, explica que a sua família apenas permitiu esta relação devido à proximidade do argentino com Fidel Castro, antigo presidente cubano.

"A minha família nunca aceitaria a relação se o governo não estivesse envolvido. Eles foram forçados, de uma forma ou outra, a aceitar uma relação que não era boa para eles, nem para qualquer pessoa", disse Álvarez.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG