"Dragões Diário"

Marega insultado desde o aquecimento, lamenta F. C. Porto

Marega insultado desde o aquecimento, lamenta F. C. Porto

O F. C. Porto voltou a reagir, desta vez através da newsletter matinal divulgada diariamente, ao incidente ocorrido no domingo contra o portista Moussa Marega, que abandonou o jogo depois de ter sido vítima de insultos racistas.

"Não podemos falar do Vitória de Guimarães - FC Porto sem começar pelos insultos racistas de que Marega foi vítima no Estádio D. Afonso Henriques e que fizeram com que o avançado maliano deixasse o relvado. O episódio a que todos assistimos ontem deve envergonhar aqueles que o perpetraram, o futebol português e Portugal enquanto país". Assim começa a newsletter "Dragões Diário" desta segunda-feira, recordando o episódio de domingo que levou o avançado portista a abandonar o jogo.

A mensagem reforça que o clube "está solidário" com o jogador e que "repudia todas as manifestações racistas", ideia já patente no comunicado emitido pelo F. C. Porto no fim do jogo. Depois do apito final, o presidente portista, Pinto da Costa, deslocou-se ao balneário dos azuis e brancos, onde "todo o grupo de trabalho manifestou solidariedade" com o atleta. "O repúdio estendeu-se ao Governo, à FPF, à Liga, a diversos clubes, jogadores e foi notícia um pouco por todo o mundo", acrescenta a newsletter, que aponta Sérgio Conceição como "um dos elementos mais ativos no momento de tentar demover Marega de abandonar o relvado".

"Antes de se fartar do racismo de que foi alvo desde o período de aquecimento, Marega assumiu um papel preponderante no triunfo do F. C. Porto em Guimarães, por 2-1, que deixou os Dragões a um ponto da liderança do campeonato. Pois é, há pouco mais de uma semana o título nacional estava entregue, mas connosco é até ao fim", pode ler-se na mensagem. Imagens entretanto publicadas nas redes sociais confirmam que o jogador foi alvo de insultos ainda antes do apito inicial.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG