Premium

Marega: "Não são as t-shirts com slogans contra o racismo que vão mudar as coisas"

Marega: "Não são as t-shirts com slogans contra o racismo que vão mudar as coisas"

Moussa Marega foi decisivo para o pleno de vitórias sobre os rivais, mas endossa o rótulo de herói para o coletivo portista. Maliano recorda ainda ao JN o episódio de Guimarães que correu o mundo.

Antes da covid-19 ter deixado o futebol e o Mundo em suspenso, era do internacional maliano que se falava. Em entrevista exclusiva ao JN, Marega regressou a Guimarães, ao momento em que foi alvo de insultos racistas. A esta distância, lamenta a falta de atos para pôr fim ao racismo, tema que voltou em força e está a dividir a sociedade portuguesa. Mas a época também teve momentos felizes, com a dobradinha à cabeça.

Consegue identificar o segredo da boa época do F. C. Porto?
Não faço a menor ideia! O que sei é que uma das coisas mais importantes foi que o grupo esteve muito unido, do início ao fim. Sabíamos que era uma época difícil, por causa de todas as críticas que recebemos e também pelo atraso pontual que tínhamos, mas nunca deixámos de estar concentrados e isso foi importante para conseguirmos chegar ao título. Estivemos unidos e concentrados. E fomos profissionais até ao fim.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG