O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Mauricio Moreira: "Se me falassem destes êxitos, diria que estavam malucos"

Mauricio Moreira: "Se me falassem destes êxitos, diria que estavam malucos"

Vencedor do Grande Prémio JN e da Volta a Portugal passou por momentos difíceis no início do ano, mas recuperou uma confiança que desconhecia.

O ciclista uruguaio, de 27 anos, é figura do ano do pelotão nacional, superando várias contrariedades de saúde no arranque da temporada para conseguir vencer duas das mais importantes provas do calendário. Após o recente sucesso no Grande Prémio JN, Mauricio Moreira garantiu ser um atleta bem mais confiante nas suas capacidade e ainda se emociona quando fala do apoio que teve dos companheiros de equipa da Glassdrive/Q8/Anicolor para conseguir a melhor época desportiva, em termos de resultados, da carreira.

Se lhe dissessem há uns meses que ia vencer o Grande Prémio JN e a Volta a Portugal, o que responderia?
Se me falassem destes êxitos, diria, de certeza, que estavam malucos [risos]. Há uns meses não acreditava que isso era possível. Ganhar duas importantes provas é uma alegria tão grande, que me dá uma confiança nas minhas capacidades que nunca consegui ter.

Sentia responsabilidade de vencer o Grande Prémio JN, ou vinha para desfrutar da corrida?
Não parti com a responsabilidade de vencer. Vinha, sobretudo, para ajudar os meus companheiros. Mas como a prova começou com um contrarrelógio, onde é cada um por si, ter feito um bom tempo nesse crono colocou-me em boa posição para vencer. Mas era algo que, confesso, não esperava.

Depois de ter vestido a camisola amarela logo no início, sentiu pressão para a manter?
Fui riscando os dias com tranquilidade, porque sabia que o António Carvalho estava numa forma muito boa, que se eu tivesse um dia mau, ou um percalço, ele estava lá para assumir o meu lugar. E isso foi muito reconfortante para mim e para a equipa. Soubemos que estávamos um pouco mais seguros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG