Ciclismo

Maurício Moreira vence cronoescalada do Grande Prémio JN

Maurício Moreira vence cronoescalada do Grande Prémio JN

Corredor uruguaio da Efapel confirmou favoritismo para esta terceira etapa da prova, em Santo Tirso, e venceu a tirada. O camisola amarela Joaquim Silva deu uma boa resposta e reforçou liderança.

Favoritismo confirmado para Maurício Moreira (Efapel) na 3.ª etapa do Grande Prémio JN, com o ciclista uruguaio a provar toda a apetência para os exercícios individuais, e a vencer a cronoscalada, de 7,4 quilómetros, entre Santo Tirso e o topo do Monte de Nossa Senhora da Assunção. Apesar de confessar que nunca tinha feito um contrarrelógio em subida, Moreira mostrou-se imbatível neste terreno, fixando um tempo de 15:05 minutos, a que apenas José Neves (W52/F. C. Porto), segundo classificado do dia, se verdadeiramente aproximou, gastando mais um segundo para fazer o percurso.

Também a merecer protagonismo na jornada desta quinta-feira esteve o camisola amarela Joaquim Silva (Tavfer/Measindot/Mortágua), que arrancou o quinto melhor tempo, com apenas mais 29 segundos que Maurício Moreira, e com isso reforçou a liderança na prova. O ciclista natural de Penafiel distanciou-se de alguns dos principais rivais, sendo o melhor do grupo de 18 ciclistas que, na véspera, tinha chegado isolado a Ovar.

Apesar de Joaquim Silva se manter na liderança, o restante pódio da geral foi redesenhado com a cronoescalada de ontem, surgindo agora como principais ameaças o ciclista da W52/F. C. Porto Ricardo Vilela, que fez o sexto melhor tempo do dia, e o espanhol Alejandro Marque (Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel), oitavo na cronoescalada, e que agora estão ambos a 25 segundos do camisola amarela.

Este novo ordenamento relança a corrida para os últimos três dias, e sobretudo para sexta-feira, na incursão por Trás-os-Montes, numa jornada de quase 150 quilómetros, recheada de montanha, que poderá fazer diferenças importantes.

Apesar dos 25 segundos de vantagem que Joaquim Silva tem na camisola amarela, é expectável que a W52/F. C. Porto e a Atum General/Tavira tentem derrubar a liderança do corredor da formação de Mortágua, numa batalha concorrida em que certamente se envolverá a Efapel, líder da classificação por equipas, que tem Frederico Figueiredo a 29 segundos do primeiro lugar.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG