Ginástica

Campeã Olímpica acusa médico da equipa de abuso sexual

Campeã Olímpica acusa médico da equipa de abuso sexual

A ex-ginasta norte-americana McKayla Maroney, medalhada olímpica, disse, esta quarta-feira, ter sido vítima de abuso sexual por parte do médico da equipa olímpica norte-americana, Larry Nassar, de forma repetida.

Maroney, de 21 anos, denunciou os alegados abusos numa publicação na rede social Twitter, onde explicou que Nassar começou a abusá-la quando durante campos de treino, com 13 anos, até à sua retirada do desporto, em 2016.

"Nassar dizia-me que estava a receber um 'tratamento' necessário por razões médicas 'que tinha administrado há mais de 30 anos'", contou a norte-americana, que revelou que os alegados abusos também ocorreram durante os Jogos Olímpicos de Londres.

A antiga ginasta, campeã olímpica por equipas e prata a título individual, nos Jogos Olímpicos de Londres2012, relatou uma viagem para Tóquio, quando tinha 15 anos, que diz ter sido uma um dos momentos mais difíceis da sua vida.

"Uma das noites mais assustadoras da minha vida aconteceu quando tinha 15 anos. Viajei com a equipa para Tóquio. Nassar deu-me um comprimido para dormir para ajudar durante o voo, e quando dou por mim estou num quarto de hotel sozinha com ele a receber um 'tratamento'. Pensei que ia morrer naquela noite", descreveu a ex-atleta

Nassar está preso no Michigan enquanto espera a sentença de uma acusação de posse de pornografia infantil, da qual se confessou culpado, e ainda outro julgamento por conduta sexual ilegal, tendo sido acusado por mais de 125 mulheres.

Maroney explicou que "nunca é tarde para denunciar" casos de abuso sexual e que "as coisas têm de mudar". Entre as medidas que elenca para ajudar a reverter a situação, está a possibilidade de as vítimas poderem denunciar casos.

A ex-ginasta quer "educar para prevenir" e que "pessoas, instituições e organizações, especialmente quem está numa posição de poder, possa pagar pelas suas ações", além de uma política de "tolerância zero" para os abusadores "e aqueles que os protegem".

Contactados pela agência noticiosa Associated Press, os advogados do médico, assim como a equipa de ginástica dos Estados Unidos, não comentaram as acusações.

McKayla Maroney ganhou a medalha de ouro por equipas nos Jogos Olímpicos de Londres2012 e outra de prata no salto, um sonho por que diz ter "pago um preço", antes de se retirar do desporto no ano passado, devido a problemas de saúde.