F1

MCL34: A aposta da McLaren para quebrar jejum de vitórias

MCL34: A aposta da McLaren para quebrar jejum de vitórias

A equipa de Fórmula 1 McLaren divulgou esta quinta-feira o monolugar para 2019, apostando na mais jovem dupla de pilotos do campeonato, com o intuito de recolocar a escuderia britânica no caminho dos triunfos.

"O MCL34 é o resultado de uma imensa quantidade de trabalho e dedicação de toda a nossa equipa. Estamos todos comprometidos, motivados e unidos na nossa ambição de devolver a McLaren à competitividade, e o MCL34 é apenas o começo desse processo", frisou o diretor-executivo da McLaren F1 Team, Zak Brown, em declarações à página eletrónica da escuderia, sexta classificada da temporada passada e campeã do mundo de pilotos pela última vez em 2008, à boleia de Lewis Hamilton.

Para tentar quebrar um longo jejum de vitórias (que dura desde o grande prémio do Brasil, em 2012) e pódios (aquando do circuito da Austrália, em 2014), o novo monolugar, dominado por uma pintura laranja, com detalhes em azul na traseira, está equipado com um motor Renault E-Tech 19, que serve de base "para o desenvolvimento do carro ao longo da temporada".

Em 2018, a construtora, que soma 12 títulos de pilotos e oito cetros de construtores, encerrou a sua parceria com a Honda e assinou um contrato de três anos com a Renault, acreditando que os maus resultados da equipa britânica se deviam à falta de potência e fiabilidade do equipamento fornecido pela marca japonesa.

A expectativa era de uma evolução, que não aconteceu, com a McLaren a quedar-se pelos 62 pontos, longe das outras duas escuderias que usaram um motor Renault - a própria equipa de fábrica, que fez 122 pontos e ficou na quarta posição, e a Red Bull Racing, que contabilizou 419 pontos e fechou o pódio da Fórmula 1 em 2018.

Sem Fernando Alonso, bicampeão do mundo em 2005 e 2006 pela Renault, que anunciou o abandono em agosto do ano passado, e descontente com o rendimento do belga Stoffel Vandoorne, a McLaren optou por reformular toda a sua estrutura, incluindo a dupla de pilotos, que passa a ser a mais jovem do campeonato.

O espanhol Carlos Sainz Jr., de 24 anos, 10.º colocado em 2018, foi contratado à Renault, enquanto o britânico Lando Norris, de 18 anos, atual vice-campeão da Fórmula 2, integra pela primeira vez a grelha de partida da classe mais popular do automobilismo mundial, após ter sido piloto de testes da construtora de Woking.

O MCL34 fará a sua estreia na pista durante os testes de pré-temporada em Barcelona, Espanha, que decorrem na próxima semana.

A temporada de 2019 da Fórmula 1 terá 21 corridas e começará em 17 de março, em Melbourne, na Austrália.

Outros Artigos Recomendados