Open da Austrália

Medvedev e Tsitsipas em frente, Muguruza fica para trás

Medvedev e Tsitsipas em frente, Muguruza fica para trás

O tenista russo Daniil Medvedev, número dois mundial, e o grego Stefanos Tsitsipas confirmaram, esta quinta-feira, o acesso à terceira ronda do Open da Austrália, primeiro "major" da temporada, enquanto a espanhola Garbiñe Muguruza, terceira do mundo, foi eliminada.

No encontro mais aguardado da jornada desta quinta-feira em Melbourne Park, Daniil Medvedev, campeão do Open dos Estados Unidos e vice-campeão do torneio dos Antípodas, defrontou e bateu o talentoso australiano Nick Kyrgios (115.º) em quatro parciais, por 7-6 (7-1), 6-4, 4-6 e 6-2, ao cabo de duas horas e 58 minutos na Rod Laver Arena.

"Vim para ganhar este encontro e estou feliz por ter conseguido. Foi um encontro engraçado, porque ambos servimos bem. No segundo e quarto 'sets', consegui devolver mais bolas em jogadas cruciais. Só quero jogar ao meu melhor nível, fazer boas jogadas e espero que seja o suficiente para alcançar algo grande", afirmou o moscovita e principal cabeça-de-série, na ausência de Novak Djokovic.

Depois de assinar 68 "winners", entre os quais 31 ases, face a 29 erros não forçados, para ultrapassar o adversário, que não jogava desde setembro de 2021 e contraiu o coronavírus uma semana antes do início do "major", Medvedev vai medir forças na próxima jornada com o neerlandês Botic van de Zandschulp, que hoje beneficiou da desistência do francês Richard Gasquet, quando vencia por 4-6, 6-0 e 4-0.

Já Stefanos Tsitsipas, quarto colocado no "ranking" ATP, não teve tarefa fácil na segunda ronda e, perante o jovem argentino Sebastián Báez, de 21 anos, precisou de se aplicar na Margaret Court Arena para levar a melhor, ao fim de duas horas e 22 minutos e quatro "sets", com os parciais de 7-6 (7-1), 6-7 (5-7), 6-3 e 6-4.

"Não foi fácil, mas estou contente por ter ultrapassado este obstáculo hoje. Muita luta, um bocadinho de suor, mas feliz por estar na terceira ronda. Estava bastante calor hoje, mas tentei jogar com o meu coração e no final valeu a pena", comentou na entrevista em "court" Tsitsipas, de voltar à competição após uma cirurgia ao cotovelo direito.

PUB

Enquanto o grego, semifinalista há um ano em Melbourne Park, marcou encontro com o francês Benoit Paire (56.º), que se impôs ao búlgaro Grigor Dimitrov, 26.º cabeça de série, por 6-4, 6-4, 6-7 (4-7) e 7-6 (7-2), o russo Andrey Rublev (6.º) agendou duelo com o croata Marin Cilic (27.º), após um triunfo fácil de hoje diante do lituano Ricardas Berankis (93.º), pelos parciais de 6-4, 6-2 e 6-0.

Ao contrário de Rublev, de 24 anos, o canadiano Félix Auger-Aliassime, que ocupa a nona posição na hierarquia mundial, foi obrigado a trabalhos redobrados para afastar o espanhol Alejandro Davidovich Fokina (50.º ATP) em quatro "tie-breaks" de 7-6 (7-4), 6-7 (4-7), 7-6 (7-5) e 7-6 (7-4), ao cabo de quatro horas e 19 minutos, e garantir um embate com o britânico Daniel Evans (24.º), que beneficiou da desistência do francês Arthur Rinderknech.

Entre os jogadores eliminados destaque para o argentino Diego Schwartzman, 13.º cabeça de série, frente ao local Christopher O'Connell em três sucessivos "sets", por 7-6 (8-6), 6-4 e 6-4, e do britânico e cinco vezes finalista do Open da Austrália, Andy Murray, ante o "qualifier" japonês Taro Daniel, por triplo 6-4, depois de ter regressado aos triunfos na jornada inaugural em Melbourne ao fim de cinco anos.

Na prova feminina, a principal notícia do dia foi a eliminação de Garbiñe Muguruza, uma das mais fortes candidatas ao troféu e vice-campeã do "major" dos Antípodas em 2020, no encontro com a francesa Alize Cornet, por duplo 6-3, na Rod Laver Arena.

Já a bielorrussa Aryna Sabalenka, número dois no "ranking" WTA, sobreviveu ao confronto com chinesa Xinyu Wang em três partidas, por 1-6, 6-4 e 6-2, mesmo tendo cometido 19 duplas faltas, e a polaca Iga Swiatek (9.ª) aplicou um duplo 6-2 à sueca Rebecca Peterson para assegurar a qualificação para a terceira ronda.

Ao passo que a russa Anastasia Pavlyuchenkova (11.ª) derrotou a australiana Samantha Stosur também por 6-2 e 6-2, naquele que foi o último encontro de singulares da campeã do Open dos Estados Unidos em 2011, a britânica Emma Raducanu, campeã em título do "major" norte-americano, ficou pelo caminho, ao ceder frente a Danka Kovinic (98.ª), do Montenegro, por 4-6, 6-4 e 3-6.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG