Agressões na Supertaça

Miguel Albuquerque: "Fui cobardemente atacado por cerca de 15 adeptos do Benfica"

Miguel Albuquerque: "Fui cobardemente atacado por cerca de 15 adeptos do Benfica"

Miguel Albuquerque, diretor geral para as modalidades do Sporting, usou as redes sociais para descrever as agressões de que, alegadamente, terá sido vítima por parte de "adeptos do Benfica devidamente identificados com camisolas do clube", na passada noite de domingo, após o final do jogo da Supertaça Cândido de Oliveira, realizado no Algarve.

"No final do jogo da Supertaça de Futebol, no Estádio do Algarve, e quando me dirigia para o meu carro, fui cobardemente atacado por cerca de 15 adeptos do Benfica devidamente identificados com camisola desse clube, que ao me reconhecerem, avançaram em grupo desferindo vários murros na cabeça, socos e pontapés!", começa por escrever o dirigente leonino na página pessoal do Facebook, continuando: "Um acto cobarde de gente sem escrúpulos".

"Obrigado a todos os que se preocuparam com as notícias vindas a público, pelas muitas mensagens que recebi de preocupação! Agora descansar e continuar a trabalhar! "Não será com actos destes que me vão desviar de continuar a ajudar o Sporting Clube de Portugal diariamente a lutar pelos seus objectivos e a defender o clube!", finalizou Miguel Albuquerque.

O primeiro a dar conhecimento do alegado ataque ao diretor das modalidades foi Frederico Varandas, presidente do Sporting, aquando da passagem pela zona mista. O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, também lamentou a situação.

Outras Notícias