Rio Ave

Miguel Cardoso: "O guarda-redes é que tem a bola dentro de campo, não sou eu"

Miguel Cardoso: "O guarda-redes é que tem a bola dentro de campo, não sou eu"

O treinador do Rio Ave salientou que gostou de alguns aspetos da equipa de Vila do Conde mas relembrou que, o que se passou há três anos, quando assumiu o comando técnico dos vila-condenses pela primeira vez, ficou no passado.

"Esta equipa é completamente diferente, o processo também é diferente. O que se passou há três anos, foi há três anos. O guarda-redes é que tem a bola dentro de campo, não é o Miguel Cardoso. Há um conjunto de opções. Trabalhámos a saída em diferentes patamares. Compete à equipa, no campo, entender os níveis de oposição e escolher os momentos. Aqui e ali escolheu melhor, noutros momentos escolheu pior, mas teremos tempo para trabalhar melhor", começou por dizer Miguel Cardoso, afirmando que a equipa "ainda vai ter de evoluir".

"As sensações com que saímos são as que tínhamos quando viemos para o jogo. Estamos num processo que tem pouco tempo, que vai ter evolução, que vai levar a equipa para outro patamar, mas foi difícil aplicar algumas coisas. Houve momentos em que não estivemos bem, nomeadamente a nível defensivo. A relação lateral-ala não me agradou, assim como a relação entre médios. Como existiram outros momentos que agradaram. Se pegarmos no que foi bom e alimentarmos, vamos crescer. Esse é o nosso foco desde o primeiro dia. Não temos tempo para pensar noutra coisa, que é trabalhar já amanhã sobre o crescimento da equipa", concluiu.

O F. C. Porto venceu (2-0), esta segunda-feira, o Rio Ave no Estádio do Dragão na 16.ª jornada da Liga.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG