Motociclismo

Miguel Oliveira parte do 21.º lugar para o GP de São Marino

Miguel Oliveira parte do 21.º lugar para o GP de São Marino

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) qualificou-se, este sábado, na 21.ª posição para o Grande Prémio de São Marino de MotoGP, 14.ª prova do Campeonato do Mundo.

Oliveira, que teve de passar pela Q1, terminou essa fase da qualificação em 11.º, com o tempo de 1.32,821 minutos, a 0,945 do mais rápido, o italiano Énea Bastianini (Ducati).

O piloto transalpino apurou-se para a Q2, juntamente com o espanhol Marc Márquez (Honda) e, aí, o mais rápido foi o italiano Francesco Bagnaia (Ducati), autor da "pole position".

Bagnaia bateu o australiano Jack Miller (Ducati), por 0,245 segundos, e o francês Fábio Quartararo (Yamaha), por 0,302.

Desta forma, Miguel Oliveira, que teve aqui a pior qualificação do ano, parte da 21.ª posição.

"Foi um dia difícil. Não tivemos o ritmo nem a velocidade para ser competitivos e chegar ao mesmo nível que tivemos no ano passado. Tentamos fazer o melhor que podemos e maximizar o que temos", disse o piloto de Almada, na conferência de imprensa após a sessão.

Oliveira explicou que se sente "bem em cima da mota".

PUB

"O sentimento na mota é bom, sinto-me bem. Só estamos é muito lentos. O 'feeling' está lá, a velocidade é que não. Temos de continuar a trabalhar", referiu.

O piloto luso terá, na próxima semana, dois dias de testes (terça e quarta-feira), que tentará usar para melhorar a mota ainda este ano.

"Será o penúltimo teste antes do final da época e acho que ainda podemos melhorar aquilo que temos", disse.

O piloto português chega a esta ronda na nona posição do campeonato, com 87 pontos.

O dia ficou ainda marcado pela violenta queda do turco Denis Öncü (KTM), na terceira sessão de treinos livres de Moto3.

O piloto foi levado, consciente, para o centro médico do circuito de Misano, tendo-lhe sido diagnosticado um traumatismo cranioencefálico. Já não participou na qualificação e será reavaliado no domingo.

Pouco depois, nova queda violenta do italiano Alberto Surra (Honda), também transportado para o centro médico "consciente", depois de ter perdido a consciência durante 45 segundos. O italiano queixa-se de dores na mão direita.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG