O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Moedas virtuais: a nova aposta para atenuar prejuízos

Moedas virtuais: a nova aposta para atenuar prejuízos

Desporto é um terreno cada vez mais fértil para as criptomoedas. Adeptos também com vantagens.

Cristiano Ronaldo deu o mote e Lionel Messi acabou por colocar definitivamente as moedas virtuais no mapa - desportivamente falando - depois de o PSG informar que parte do prémio de assinatura do argentino seria pago com criptomoedas. O ex-jogador do Barcelona recebeu um grande número de "$PSG Fan Token" e, ainda antes de assinar pelos parisienses, a antecipação à volta da chegada de Messi fez disparar o valor da moeda digital do clube e a compra e venda da mesma, com a movimentação de mais de 1,2 mil milhões de dólares nos dias anteriores à oficialização do jogador.

E num mundo cada vez mais virtual, nem as finanças dos clubes europeus escapam a esta nova realidade: os "token" estão a ser cada vai mais falados. Trazem vantagens aos clubes, como a obtenção de liquidez numa altura em que o prejuízo provocado pela pandemia ainda não é calculável, e aos adeptos, que podem até ajudar a tomar algumas decisões nas equipas que apoiam. Sejam eles sócios ou não.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG