Liga

Momento de magia dá ponto à pantera

Momento de magia dá ponto à pantera

Pacenses estiveram a vencer até perto do fim, mas um grande golo de Gorré impôs a igualdade na Mata Real.

Entre os dentes dos castores e as garras da pantera, ninguém conseguiu sair por cima. Apesar da boa entrada do Boavista, os axadrezados não estavam inspirados para fazer balançar as redes. Já Antunes não desperdiçou a oportunidade dada por Hamache, que cometeu penálti, e abriu o marcador na Mata Real. A pantera ativou a veia ofensiva e chegou ao empate através da inspiração de Gorré, que com um remate colocado gelou o estádio pacense, para alegria dos muitos adeptos boavisteiros.

Na primeira parte, os comandados de Petit começaram de garra afiada a querer causar estragos. A parceria entre Musa e Sauer foi criando perigo para a baliza do estreante Jeimes, quarto guarda-redes do plantel, que assumiu a titularidade em virtude de André Ferreira e Vekic terem testado positivo à covid.

A garra do Boavista esteve tão afiada que quase motivou uma expulsão: Abascal derrubou João Pedro, que seguia isolado, e viu o cartão vermelho, que foi revertido pelo VAR, devido a fora de jogo. Apesar da boa fase dos axadrezados, Hamache cometeu penálti sobre Lucas Silva, que Antunes não desperdiçou, colocando o Paços de Ferreira na frente.

No segundo tempo, os pacenses baixaram o ritmo para controlar o jogo mas a pantera não desistiu. Após várias oportunidades, Gorré fez os adeptos do Boavista explodir de alegria com um grande remate ao ângulo. Vale a pena ver na TV!

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG