Desporto

Motociclista Marco Simoncelli sofreu acidente na Malásia e morreu

Motociclista Marco Simoncelli sofreu acidente na Malásia e morreu

O italiano Marco Simoncelli (Honda) morreu, este domingo, na sequência das sequelas de uma violenta queda na segunda volta do Grande Prémio da Malásia, em Sepang. Médicos tentaram reanimá-lo durante 45 minutos. Veja o vídeo.

Marco Simoncelli sofreu uma aparatosa queda, à segunda volta da corrida, na curva 11 do Grande Prémio da Malásia, acabando por ser abalroado pelo norte-americano Colin Edwards (Yahama), depois também tocado pela mota do transalpino Valentino Rossi (Ducati).

Na sequência do embate, Simoncelli, de 24 anos, perdeu o capacete e foi arrastado para o meio da pista, sendo a corrida interrompida de imediato e, depois, cancelada.

Este brutal acidente voltou a colocar de luto o mundial de motociclismo. Em 2010, a 5 de setembro, a vítima tinha sido o japonês Shoya Tomizawa, que também não resistiu a um acidente na corrida de Moto2 do Grande Prémio de São Marino, em Misano, e perdeu a vida, aos 19 anos.

45 minutos de manobras de reanimação

"Simoncelli entrou em paragem cardio-respiratória como consequência do forte impacto que recebeu na cabeça, pescoço e peito. Procedemos à sua entubação e à realização de manobras de recuperação durante mais de 45 minutos, mas todas resultaram em vão", explicou o médico italiano Michele Macchiagodena, em conferência de imprensa.

Desta forma, o piloto foi "declarado oficialmente morto às 16.56 horas locais, (09.56 horas em Portugal continental)".

Numa curta conferência de imprensa, Michele Macchiagodena adiantou que o norte-americano Colin Edwards (Yahamaha) sofreu, na sequência do mesmo acidente, uma "fractura num ombro".

Fim prematuro de carreira promissora

Excêntrico, e de cabelos ao vento, Marco Simoncelli, nascido a 20 de Janeiro de 1987, em Cattolica, cumpria o segundo ano na classe rainha (MotoGP), depois de se ter sagrado campeão mundial de 250cc, em 2008, aos comandos de uma Gilera.

Antes, tinha conseguido dois triunfos em 125cc, categoria em que esteve entre 2002 e 2005, sempre aos comandos de uma Aprilia. Foi 33.º em 2002, 21.º em 2003, 11.º em 2004 e quinto no último ano.

Nos 250cc (agora Moto2), Marco Simoncelli cumpriu quatro temporadas e conquistou 12 vitórias e um total de 22 pódios, em 64 corridas.

Nos dois primeiros anos (2006 e 2007) ficou-se pelo 10.º lugar, mas sagrou-se campeão em 2008 e foi terceiro no ano seguinte.

Com toda a naturalidade, chegou ao MotoGP em 2010, conseguindo, no ano de arranque, o oitavo lugar.

Em 2011, seguia no sexto lugar do campeonato, mas com alguns acidentes polémicos à mistura e ainda sem qualquer triunfo, isto apesar de ter marcado duas "pole positions", no Qatar e na Holanda.

Na semana transacta, na Austrália, tinha conseguido a sua melhor classificação de sempre numa corrida de MotoGP, ao ser segundo, atrás do australiano Casey Stoner (Honda), que se sagrou campeão mundial.