Basquetebol feminino

Motorista queixou-se de dores de cabeça para refrear festejos do Benfica

Motorista queixou-se de dores de cabeça para refrear festejos do Benfica

Equipa de basquetebol feminino do Benfica teve de refrear os festejos no autocarro pela conquista da Taça Vítor Hugo por o barulho provocar dores de cabeça ao motorista, denunciou o treinador das encarnadas, Eugénio Rodrigues.

Na viagem de regresso a Lisboa, depois de ter conquistado a Taça Vítor Hugo, frente ao GDESSA Barreiro (71-55), a equipa de basquetebol feminino do Benfica foi impedida de festejar no autocarro porque os cânticos provocaram dores de cabeça ao motorista.

A situação foi partilhada pelo treinador das águias, Eugénio Rodrigues, que se mostrou incomodado com a atitude do condutor do autocarro.

PUB

"Impedidos de festejar no nosso próprio autocarro porque ao motorista lhe fazia dores de cabeça os cânticos do SL Benfica. Transportadora Barraqueiro, 25 de Abril sempre. Vergonha... Iremos continuar a celebrar cada vitória do Glorioso até que a voz nos doa, venha quem vier, até da Barraqueiro. Somos Benfica. Enquanto eu for treinador do Glorioso, vamos cantar o nosso clube mesmo que isso signifique estar horas bloqueado numa estação de serviço e chegar de madrugada a Lisboa. Somos Benfica e ninguém nos calará", escreveu o treinador, nas redes sociais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG