Desporto

Mourinho solidário com Paulo Bento... e Quique Flores

Mourinho solidário com Paulo Bento... e Quique Flores

O treinador do Inter de Milão, José Mourinho, reconhceu que teria reagido como os técnicos Paulo Bento (Sporting) e Quique Flores (Benfica) aos acontecimentos de arbitragem na final da Taça da Liga em futebol.

À chegada à capital portuguesa, onde vai ser doutorado "honoris causa" pela Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa, Mourinho disse compreender a revolta do treinador dos "leões", mas igualmente a felicidade do técnico espanhol dos "encarnados".

"Ouvi e li qualquer coisa. Sei que houve um penalti mal assinalado. Se estivesse no lugar do Paulo (Bento) estaria extremamente frustrado e se calhar tinha dito tudo o que ele disse. Se estivesse no lugar do Quique (Flores) estaria todo contente e diria que são contingências do próprio jogo", afirmou Mourinho.

Na final da Taça da Liga, o Sporting vencia por 1-0, com um tento de Pereirinha, quando, à entrada do último quartos-de-hora, o árbitro Lucílio Baptista assinalou uma grande penalidade inexistente a favor do Benfica, por alegada mão de Pedro Silva, que o espanhol Reyes transformou. A equipa da Luz venceria na "lotaria" (3-2).

"Não sou grande exemplo de aceitação de erros de arbitragem por isso não posso criticar nem a alegria do Quique por ganho a taça, nem a frustração do Paulo por a ter perdido deste modo", reconheceu o técnico do Inter de Milão.