O Jogo ao Vivo

Catar

Mundial2022: sexo fora do casamento pode valer sete anos de prisão

Mundial2022: sexo fora do casamento pode valer sete anos de prisão

Encontro sexual fora do casamento no Catar, país onde se vai disputar o Campeonato do Mundo de 2022, (21 de Novembro - 18 de Dezembro), pode resultar numa pena de prisão de sete anos.

O Mundial 2022 ainda não começou, mas já fez e continua a fazer correr muita tinta. Segundo relatou o Comité Supremo do Catar, este país é "conservador e as demonstrações públicas de afeto são desaprovadas independentemente da orientação sexual". Ora, por este motivo, há muitas interrogações que estão a ser levantadas.

Na Inglaterra, o jornal "Daily Star" avisou os adeptos que podem enfrentar uma pena de sete anos de prisão se tiverem um encontro sexual fora do casamento no Catar.

PUB

"O sexo está fora do menu, a não ser que venham como marido e mulher. Definitivamente não haverá aventuras de uma noite no Mundial, não haverá festas. Todos devem manter a cabeça fria, a menos que queiram arriscar ficar na prisão", contou uma fonte policial ao jornal inglês, acrescentando que "há uma proibição de sexo no Mundial pela primeira vez na história."

Uma informação preciosa para quem não se quiser "meter a jeito", mesmo que Al-Khater, presidente do comité organizador, já tenha declarado que todos as pessoas que quiserem assistir ao vivo aos jogos estarão seguras, seja qual for a sua orientação sexual ou cultura.

Homosexualidade não é permitida no Catar

Em dezembro de 2021, Nasser Al-Khater confirmou que "a homossexualidade não é permitida" no Emirado, mas ao mesmo tempo prometeu que as pessoas LGTBQIA+ terão o direito de viajar para o país e assistir aos jogos.

"O Catar e os países vizinhos são muito mais conservadores e pedimos aos adeptos que nos respeitem. Estamos certos que isso vai acontecer. Tal como nós respeitamos diferentes culturas, esperamos que as nossas também sejam respeitadas", referiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG