Exclusivo

Mundo azul a festejar um título que sabe por dois

Mundo azul a festejar um título que sabe por dois

O F. C. Porto é campeão nacional pela 30.ª vez e ninguém se atreveu a "sufocar o grito audaz" da ardente voz portista. O mundo azul e branco saiu à rua para festejar como deve ser, dois anos depois de a covid-19 ter impedido toda e qualquer explosão de alegria pela conquista do 29.º troféu.

Agora, sem restrições, nem preocupações pandémicas, os sorrisos que se abriram no Estádio da Luz depressa se estenderam a todo o território nacional, e não só, terminando com uma festa incrível, no Estádio do Dragão.

Um ponto chegava, mas o pé esquerdo de Zaidu deu ainda mais brilho às três estrelas que, a partir de 2022/23, passam a integrar os equipamentos, como símbolo das três dezenas de campeonatos nacionais que têm lugar cativo no museu portista. O lateral nigeriano, tantas vezes criticado por tanta gente, foi uma das grandes figuras da festa e, ainda no balneário do Estádio da Luz, foi abraçado por Pinto da Costa, que fez a questão de lhe pedir a camisola com que marcou o golo da vitória.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG