Liga

Nacional recua até 2015/16 para responder a Luís Filipe Vieira

Nacional recua até 2015/16 para responder a Luís Filipe Vieira

Depois de o presidente do Benfica ter criticado os insulares por não adiarem o jogo desta época, o clube madeirense acusou as águias de terem feito o mesmo há cinco temporadas.

Em entrevista à BTV, Luís Filipe Vieira criticou o Nacional da Madeira porque o clube madeirense não aceitou adiar o duelo entre as duas equipas, numa altura em que o plantel benfiquista tinha vários casos de covid-19. "Pedi ao presidente do Nacional (Rui Alves) para adiar o jogo e ele disse 'não posso'. Mas se eu emprestasse o Diogo Gonçalves, ele já adiava o jogo. Não há solidariedade. O Benfica já foi muito solidário com o Nacional", acrescentou o líder benfiquista.

Ora, esta terça-feira, dois dias depois das palavras de Luís Filipe Vieira, o Nacional respondeu, recordando a eliminação da Taça de Portugal em 2015/16, frente ao Gil Vicente, num jogo disputado 48 horas depois de um duelo realizado porque o Benfica "exigiu o cumprimento dos regulamentos, recusando o adiamento para outra data".

"No domingo antes, o calendário da 1ª Liga ditou a receção ao Benfica, num jogo interrompido aos 8 minutos devido ao nevoeiro. O Benfica exigiu o cumprimento dos regulamentos, recusando o adiamento para outra data, pelo que o encontro acabaria por se reatar pelas 12 horas de segunda-feira, jogando-se os 82 minutos em falta. Dois dias depois o Nacional jogava em Barcelos e o Gil Vicente, aproveitando bem o desgaste da formação alvi-negra, acabou vencendo por 1-0. A derrota sofrida neste dia tirou ao Nacional a possibilidade de chegar às meias-finais da competição", lê-se no site oficial dos insulares.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG