Ténis

Nadal diz que não está a jogar o suficiente para vencer Roland Garros

Nadal diz que não está a jogar o suficiente para vencer Roland Garros

O tenista espanhol Rafael Nadal levantou, segunda-feira, dúvidas sobre a sua capacidade para ganhar pela sexta vez o torneio de Roland Garros, no dia em que o sérvio Novak Djokovic atingiu nas meias-finais sem precisar de jogar.

Nadal, vencedor na terra batida de Paris em 2005, 2006, 2007, 2008 e 2010, eliminou o croata Ivan Ljubicic, por 7-5, 6-3 e 6-3, qualificando-se para os quartos de final, mas mostrou-se insatisfeito com o seu ténis no segundo torneio do Grand Slam da temporada.

"Neste momento, não estou a jogar suficientemente bem para ganhar o torneio", afirmou o maiorquino, que agora terá pela frente o único homem que o derrotou em Roland Garros, ou seja, o sueco Robin Soderling, quinto cabeça de série, vencedor do encontro com o francês Gilles Simon, por 6-2, 6-3 e 7-6. "Ainda estou demasiado irregular, é o meu maior problema", acrescentou Nadal.

O espanhol, que cometeu 24 erros não forçados, levou duas horas e 26 minutos para eliminar o croata, somando a 21.ª vitória da época em terra batida, contra apenas duas derrotas, e o 42.º triunfo em Roland Garros.

"Já ganhei cinco vezes aqui e não tenho a obrigação de ganhar a sexta", disse Nadal, sublinhando, no entanto, que está nos quartos de final e que vem de seis finais consecutivas. "Só há um jogador que fez melhor", acrescentou.

Esse é Novak Djokovic, segundo cabeça de série, que está invencível em 2011 -- com 41 vitórias e à beira de igualar o recorde de John McEnroe (42) - e já garantiu um lugar nas meias-finais, face à desistência, por lesão, do italiano Fabio Fognini.

O abandono de Fognini garantiu ao sérvio quatro dias de descanso antes do próximo encontro, no qual vai defrontar o suíço Roger Federer, terceiro do 'ranking' mundial, ou o francês Gael Monfils, nono pré-designado, que derrotou o espanhol David Ferrer, sétimo, por 6-4, 2-6, 7-5, 1-6 e 8-6, num embate que durou quatro horas e sete minutos.

PUB

O argentino Juan Ignacio Chela bateu o colombiano Alejandro Fallam, por 4-6, 6-2, 1-6, 7-6 e 6-2 e espera pelo desfecho do encontro entre o britânico Andy Murray, quarto favorito, e o sérvio Viktor Troicki, que foi interrompido por falta de luz natural.

O embate foi suspenso antes do quinto 'set', após duas horas e 51 minutos de jogo, quando Murray tinha acabado de igualar o encontro depois de ter perdido as duas primeiras partidas (6-4, 6-4, 3-6, 2-6).

No quadro feminino, a bielorrussa Victoria Azarenka, quarta cabeça de série, e a chinesa Li Na, sexta, passaram aos quartos de final, ao derrotarem respectivamente a russa Ekaterina Makarova, por 6-2 e 6-3, e a checa Petra Kvitova, por 6-2, 1-6 e 6-3.

A russa Maria Sharapova, sétima favorita, também seguiu em frente, ao afastar a polaca Agnieszka Radwanska, por 7-6 e 7-5, encabeçando o trio russo qualificado para os quartos de final.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG