Desporto

Nadal sofreu para vencer Frederico Gil

Nadal sofreu para vencer Frederico Gil

Frederico Gil caiu, esta segunda-feira, no Open de Miami, aos pés de Rafael Nadal. O número um do Mundo venceu o tenista português pelos parciais de 7-5 e 6-3, mas enfrentou grande réplica, sobretudo no primeiro set.

Nunca um jogo de ténis criou tanta expectativa no país como o de ontem, com Frederico Gil a enfrentar o espanhol Rafael Nadal, número um do ranking ATP e o melhor tenista da actualidade. "Rafa" venceu pelos parciais de 7-5 e 6-3, mas sentiu dificuldades para ultrapassar o português, sobretudo no primeiro set. Gil chegou a disparar uma bola ao corpo de Nadal, o que deixou o espanhol irado.

Frederico Gil esteve a dois pontos de vencer o primeiro parcial, com 30-0 no serviço de Nadal, e a vencer por 5-4. Isto já depois de ter quebrado o serviço do espanhol. No segundo set, o tenista de Sintra entrou em grande, quebrou o serviço a Nadal e esteve a vencer por 2-0 e a servir para 3-0. Não terá sido a presença da cantora Shakira nas bancadas a perturbar o português, mas Gil quebrou e perdeu quatro jogos seguidos. Depois de dois jogos em branco, "Rafa" fechou o encontro em 6-3.

O encontro de ontem foi o terceiro de um português frente ao número um mundial. O primeiro aconteceu em 1996, em San Jose, quando Nuno Marques perdeu com Pete Sampras, por 6-3 e 6-1. No ano passado, nos quatros-de--final do Estoril Open, Frederico Gil perdeu com o suíço Roger Federer por 6-4 e 6-1.

Actualmente na 74.ª posição do ranking ATP, a presença na terceira ronda do Open de Miami - só os Grand Slam são mais importantes - garantiu ao português 57 pontos. Na segunda-feira, a lista dos melhores tenistas do Mundo será actualizada e Frederico Gil estará, seguramente, nos 70 melhores. E a presença nos 60 melhores não é, inclusivamente, de excluir...

O jogo de ontem foi o segundo encontro entre ambos. O primeiro foi em 2000, no campeonato europeu de equipas. Nadal tinha 14 anos, Gil 15. Ganhou o espanhol. Desde então, muita coisa mudou. Em 2007, o português vencia, por exemplo, o Open de Corroios. O espanhol erguia o troféu em Roland Garros, o terceiro consecutivo.

Natural de Colares, perto de Sintra, Frederico Gil começou no futebol, mas cedo percebeu que queria o ténis. Terá obrigado o pai a construir um court num terreno da família. Treinado pelo ex-jogador João Cunha e Silva, chegou ao 83.º lugar do ATP a 16 de Fevereiro, superando Nuno Marques, até então, o melhor português. Ontem, mostrou que pode continuar a fazer história.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG