Desporto

Não há "missões impossíveis" para o treinador do F. C. Porto

Não há "missões impossíveis" para o treinador do F. C. Porto

José Peseiro acredita que a equipa portista pode dar a volta aos dois golos de desvantagem na eliminatória europeia com o Borussia Dortmund e, ao contrário de Jorge Jesus, não pensa em poupar energias para o campeonato

"Não vou comentar a estratégia dos meus colegas e adversários, mas, pela história deste clube e pelos títulos que já conseguiu, não vamos enjeitar nenhuma luta e esperamos ser felizes no final dessa luta. É uma obrigação e uma responsabilidade nossa jogar todos os jogos, seja com quem for, com ou sem jogadores lesionados ou castigados, para vencer", disse, esta quarta-feira, o técnico do F. C. Porto, na antevisão da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa, quinta-feira, às 20-05 horas, no Estádio do Dragão.

"Sabemos que é extremamente difícil dar a volta a um resultado de 2-0, mas não há missões impossíveis. Temos vontade de reescrever a história. Os jogadores fazem-me acreditar que é possível", acrescentou o técnico dos dragões, pedindo o apoio do público para tentar eliminar o Borussia: "Sabemos da força do adversário e que o resultado da primeira mão não é positivo. Queremos ser mais ofensivos do que no primeiro jogo, mas temos de ser pacientes, inteligentes e equilibrados".

Sem poder contar com o lesionado Martins Indi, o que o obrigará a fazer mais uma adaptação no centro da defesa, Peseiro não se mostrou preocupado. "Vamos ter de certeza 18 jogadores, com uma vontade e uma motivação tremendas, e vamos ter adeptos. Contamos com eles", sublinhou, admitindo que o F. C. Porto "não pode sofrer golos", sob pena de tudo se tornar ainda mais difícil.

A lista de convocados do F. C. Porto é a seguinte: Casillas, Helton, Maxi, Marcano, Layún, José Ángel, Danilo, Rúben Neves, Herrera, Evandro, Sérgio Oliveira, André André, Marega, Varela, Suk, Aboubakar, Corona e Brahimi.