Futebol

"Não tenho dúvida que estávamos a discutir o título se não fosse a covid", diz Jesus

"Não tenho dúvida que estávamos a discutir o título se não fosse a covid", diz Jesus

Jorge Jesus, técnico do Benfica, voltou, este domingo, a relevar o contexto pandémico como fator inibidor da discussão do título. E assumiu que a equipa já "não tem créditos" para desperdiçar e está forçada a vencer o Santa Clara, no jogo desta segunda-feira, caso queira ainda lutar pela entrada direta na Champions.

Se não tivesse sido a covid-19 estaria a lutar pelo título? "Não tenho dúvida nenhuma que estávamos a discutir o título. Mas isso é se... e não quero falar disso. O Sporting tem vantagem pontual sobre os rivais e o resultado com o Gil Vicente tirou-nos alguma esperança de chegar o mais perto possível do primeiro lugar, principalmente. Mas, não tenho dúvida nenhuma do motivo que levou o Benfica a perder todos estes pontos", sublinhou o treinador durante a antevisão do embate frente ao Santa Clara, esta segunda-feira, na Luz.

Com dez e seis pontos de desvantagem para aos rivais Sporting e F. C. Porto, respetivamente, o responsável centra o foco na luta pelo segundo lugar que concede entrada direta na Liga dos Campeões.

"O Benfica joga sempre para ganhar, mas, neste momento, nem créditos tem e terá de jogar para ganhar. Não vencer e perder pontos será complicado em função da posição do rival que vai à nossa frente", destacou.

Por outro lado, elogiou o oponente que lembrou ter apenas perdido nos minutos finais dos duelos com Leões e Dragões.

"Vai certamente complicar o jogo. É a equipa que, além dos quatro primeiros, tem menos golos sofridos (30) e mais marcados (33 igual ao Paços de Ferreira). Primeiro queremos ganhar e se for com uma grande exibição melhor ainda".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG