Desporto

Naval impõe empate em Setúbal, mas merecia mais

Naval impõe empate em Setúbal, mas merecia mais

O Vitória de Setúbal e a Naval 1.º de Maio empataram domingo 1-1, num encontro, da 20.ª jornada da Liga de futebol, em que a equipa de Figueira da Foz foi penalizada pela falta de eficácia ofensiva.

Numa partida importante para as duas equipas, que procuram fugir aos lugares de despromoção, pode dizer-se que foi mais feliz o Vitória de Setúbal, que soube aproveitar um dos poucos lances de contra-ataque de que beneficiou no primeiro tempo para chegar ao golo, enquanto a Naval dominava mas raramente se acercava com perigo da baliza de Diego.

A equipa da Figueira da Foz até entrou melhor, conseguiu empurrar o Vitória de Setúbal para os seu meio-campo e criou algumas oportunidades de golo, mas foi o Vitória de Setúbal a adiantar-se, com um grande golo de Neca.

Contra a corrente de jogo, o médio sadino aproveitou um livre de Valdomiro para colocar os sadinos em vantagem, numa altura em que a Naval era, claramente, a equipa que mais merecia liderar o marcador.

Mais dominadora e mais perigosa na etapa inicial, a equipa de Carlos Mozer pagou caro a ineficácia ofensiva demonstrada no primeiro tempo, em que esteve quase sempre instalada no meio-campo do Vitória de Setúbal.

A mais flagrante das oportunidades da Naval ocorreu aos 16 minutos, na sequência de um remate perigoso de Fábio Júnior, a que o guarda-redes Diego se opôs com uma grande defesa, fazendo o mesmo quando surgiu a recarga de Edivaldo Bolívia.

Apesar do domínio exercido sobre a equipa de Manuel Fernandes, a verdade é que a Naval só esporadicamente conseguiu criar algum perigo junto da baliza de Diego.

A perder ao intervalo, a Naval reentrou determinada a dar a volta ao resultado e na primeira vez que chegou à baliza adversária na etapa complementar conseguiu chegar ao golo, quando estavam decorridos 47 minutos.

Fábio Júnior beneficiou de uma falha do meio-campo sadino, conseguiu isolar-se e atirou para o funda da baliza do Vitória de Setúbal, sem hipóteses para o guarda-redes Diego, colocando alguma justiça no marcador.

Mas, o Vitória de Setúbal conseguiu equilibrar a partida na etapa complementar, acabando mesmo por ter as melhores oportunidades para se adiantar de novo no marcador, mas o resultado não se alterou.

Ainda assim, é justo dizer que a haver um vencedor, o triunfo assentaria melhor à equipa da Naval, principalmente pelo que fez nos primeiros 45 minutos.

No final da partida, e a exemplo do que já aconteceu nos últimos jogos em casa, alguns adeptos contestaram o treinador Manuel Fernandes, reclamando a sua saída.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG