O Jogo ao Vivo

Basquetebol

Neemias Queta diz que ainda precisa de se adaptar à NBA

Neemias Queta diz que ainda precisa de se adaptar à NBA

O português Neemias Queta, contratado esta época pelos Sacramento Kings, reconheceu esta quinta-feira que ainda precisa de se adaptar à NBA, especialmente à rapidez do jogo, mas assumiu que pode acrescentar um "estilo diferente" à competição.

Num encontro com a imprensa portuguesa, através de uma plataforma digital, o ex-jogador do Benfica e do Barreirense afirmou que pode diferenciar-se por ser "um poste de estilo europeu, com capacidades de ressalto", mas reconheceu alguns reparos da equipa técnica dos Kings.

"Têm-me dito, acima de tudo, para continuar a trabalhar, para preocupar-me com o que posso fazer. Por exemplo, ser a âncora defensiva, estar no meio do pintado, ser vocal e, depois, fazer o que sempre fiz: ressaltar e proteger o cesto", revelou o primeiro português a ser escolhido no "draft" por uma equipa da NBA.

Além disso, os responsáveis técnicos dos Sacramento Kings pediram também a Neemias para trabalhar em "manter a bola alta e não a baixar abaixo da cintura" logo no momento em que a recebe, mas o poste, que alinhava no campeonato universitário, nos Utah State, considera que está a adaptar-se "bem" à sua nova realidade.

"No 'college' [basquetebol universitário] o jogo é mais partido, tens muto mais jogadas para participar durante o jogo. Aqui, neste nível, tenho de pensar mais rápido, tomar decisões mais rápido. É uma adaptação que vai demorar tempo, mas quando as coisas começarem a clicar vou estar preparado", garantiu o jogador de 2,13 metros, natural do Vale da Amoreira (Barreiro).

Queta, de resto, assinou um contrato de duas vias com os Sacramento Kings, o que lhe permitirá alinhar tanto na Liga de desenvolvimento como na NBA, o que no seu entender será benéfico para a sua adaptação.

"Disseram-me para estar preparado para fazer as duas equipas, para ser chamado à equipa principal a qualquer momento e para ter minutos na G-League. Só vai ajudar-me a adaptar ao estilo de jogo e rapidez da NBA e acho que vou conseguir adaptar-me rapidamente", revelou.

PUB

Além disso, o português garantiu que foi bem recebido pela equipa e destacou a importância de ter jogadores como Tristan Thompson como companheiro de plantel, com o qual terá de competir diretamente por um lugar.

"Ter jogadores deste calibre na equipa só me pode ajudar, de uma maneira ou de outra. Se não jogar, posso aprender a ver como ele joga e a fazer as coisas que o levaram a estar na NBA todo este tempo. E conseguir aprender com ele só vai beneficiar o meu jogo", frisou Queta.

Sobre o impacto que a sua chegada à NBA pode ter no basquetebol português, o antigo jogador do Benfica e do Barreirense admitiu que dará "outra visibilidade" à modalidade que "só pode vir a ganhar ainda mais mediatismo".

Neemias Queta, de 22 anos, foi eleito na 39.ª posição do 'draft' da Liga Norte-americana de Basquetebol (NBA), pelos Sacramento Kings, podendo tornar-se em 2021/22 o primeiro português a jogar na competição.

O acordo alcançado com os Sacramento Kings coloca o ex-jogador do Barreirense e do Benfica, depois de três anos na Universidade de Utah State, ao serviço dos Aggies, mais perto de concretizar o sonho de jogar na NBA.

A época 2021/22 da NBA arranca a 19 de outubro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG