atletismo

Nelson Évora qualifica-se directamente para final do triplo salto

Nelson Évora qualifica-se directamente para final do triplo salto

O atleta português Nelson Évora qualificou-se, esta sexta-feira, directamente para a final do triplo salto nos Mundiais de Atletismo, em Daegu, na Coreia do Sul, com um salto de 17,20 metros, depois de um primeiro ensaio de 17,05 metros.

Nelson Évora fez a segunda melhor marca da eliminatória, atrás do cubano Alexis Copello, que também conseguiu o apuramento directo com a marca 17,31 metros, a mesma com que o português obteve o ouro em Agosto passado, na China.

"Foi uma qualificação normal, em que os mais fortes conseguiram demonstrar a sua consistência e o seu sangue frio. A final é uma prova completamente diferente e há que fazer um bom salto", disse Nelson Évora.

O atleta sublinhou que se sentiu bem logo no primeiro ensaio, "apesar de ter falhado alguns pormenores técnicos", e que está à "procura de saltar com uma técnica diferente, que possa dar vantagem" à sua velocidade.

"Senti-me bem, [o primeiro salto] deu-me confiança. Quis fazer um segundo ensaio, penso que não seria necessário, mas pelo sim, pelo não, era melhor para assegurar a qualificação directa e, também para mim, que competi tão pouco esta época, é uma referência para a final", explicou.

Nelson Évora, que foi prata no triplo salto nos Mundiais de Atletismo de Berlim (2009), depois de ter conseguido o ouro dois anos antes, nos mesmos campeonatos de Osaka, continua a não prometer medalhas na final.

"Não penso em medalhas. Quero melhorar os meus resultados, na final, pouco a pouco", salientou, ao comentar que, se as medalhas estiverem ao seu alcance, irá lutar por elas, mas que o mais importante é dar o seu melhor e divertir-se.

Ao considerar que está a "representar o nosso país da melhor forma" que pode, Nelson Évora afirmou que "a responsabilidade que o nosso povo gosta de pôr nos atletas é errada".

"Os portugueses têm de apoiar, seja qual for o resultado. Já estou numa final, estou nos 12 melhores do mundo, e por isso mesmo é uma época já vencida", salientou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG