Futebol

Nuno Espírito Santo doa mais de 280 mil a projeto social dos "Wolves"

Nuno Espírito Santo doa mais de 280 mil a projeto social dos "Wolves"

O treinador português Nuno Espírito uniu-se à Fundação Wolves, do Wolverhampton, no lançamento de um projeto de responsabilidade social - "Feed Our Pack" - que visa ajudar as comunidades mais desfavorecidas da cidade, tendo doado mais de 280 mil euros para a causa.

O projeto "Feed Our Pack", que traduzido para português significa "Alimenta a nossa Alcateia", numa alusão ao símbolo do clube - o lobo -, tem um investimento inicial de 500 mil libras (565 mil euros) e tem por missão ajudar a reduzir os efeitos da pobreza alimentar e apoiar os residentes de Wolverhampton que foram afetados pela pandemia de covid-19.

A iniciativa vai prolongar-se pelos próximos três anos e só foi possível graças às contribuições do Fundo Comunitário da Premier League e da doação pessoal de Nuno Espírito Santo, com ambos a contribuírem com 250 mil libras (282 mil euros) cada.

"Desde que chegamos aqui não posso deixar de agradecer a forma como nos fizeram sentir. Desde o primeiro minuto sentimos que estamos em casa. Agora posso dizer que estou em casa. Não digo que é o meu dever, mas é a minha obrigação moral dar algo de volta e este é o momento certo para o fazer", salientou o técnico luso, aos meios de comunicação do clube.

E prosseguiu sobre o projeto: "Se for possível, todos devem ajudar. Quem não tiver os recursos para o fazer, pode ajudar de outra forma. O que sinto é que devo ajudar e devo falar para quem quer que seja que esteja a ouvir. Se vier do coração, faça isso, porque há pessoas a precisar de ti e podes mudar alguma coisa".

O "Feed Our Pack" vai apoiar bancos alimentares da cidade, de forma a aumentar o volume de comida a ser distribuída para colmatar o aumento de pedidos causados pela pandemia, além disso pretende combater a fome durante as férias escolares, providenciando um programa de alimentação, desporto e educação às crianças nos períodos de pausas letivas.

Apesar da generosa contribuição inicial, o projeto necessitará de apoio financeiro no futuro, pelo que estão planeadas eventos de recolhas de fundos quando as regras sanitárias o permitirem, sendo também pedido o envolvimento dos adeptos do "Wolves" na doação de alimentos e voluntariado.

PUB

"Já trabalhamos de perto com o clube e os donos Fosun, que têm sido ambos fantásticos no apoio à comunidade local durante estes tempos tão desafiantes. A pandemia afetou Wolverhampton, como outras partes do país e nós, como instituição de caridade oficial dos Wolves, achamos que é certo lançar um dos mais ambiciosos e potencialmente impactantes projetos que algumas vez levamos avante", salientou Will Clowes, presidente da Fundação Wolves.

Quando abordado pelo responsável da instituição de solidariedade do clube, Nuno Espírito Santo não hesitou em, não só dar a cara pelo projeto, como também a financiar o seu arranque.

"Encontrei-me com o Will Clowes e ele explicou o que estava a acontecer em Wolverhampton, quão séria era a situação e como as pessoas estavam a sofrer para conseguir comida. Não ter comida, não se conseguir providenciar alimentação para a família é o pior sentimento que alguém deve ter", assinalou o treinador português. "Comecei a falar com o Will, a partilhar ideias e as nossas visões sobre o que poderíamos fazer e agora é um projeto comum e de todos que quiserem ajudar, de todos no Wolves que possam dar uma mão", acrescentou.

"Isto é apenas o início. (...) Não apenas eu, mas também toda a minha família, treinadores e staff", realçou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG