Futebol

"O Benfica não era a primeira escolha de Vertonghen"

"O Benfica não era a primeira escolha de Vertonghen"

Tom de Mul, agente do central belga de 33 anos, afirmou este sábado que o Benfica "não era a primeira escolha" de Vertonghen e explicou como é que o clube encarnado o conseguiu convencer.

Jan Vertonghen foi um do três reforços apresentados, na sexta-feira, pelo Benfica mas o agente explicou que, inicialmente, o Benfica não fazia parte dos planos para continuar a carreira. Mas a "estabilidade" e um contrato com duração de três épocas acabaram por convencer o belga.

"O Benfica não era inicialmente a primeira escolha de Jan Vertonghen. O processo decorreu calmamente. O contacto com o diretor geral Tiago Pinto e com Rui Costa foi há algumas semanas. O Benfica trabalhou bem para convencer o Vertonghen porque havia outros clubes interessados. Mas o Benfica fez do Jan prioridade. Ofereceram-lhe estabilidade e continuidade, especialmente com um contrato de três anos. Isso é crucial nesta fase da carreira do Jan", começou por dizer em declarações ao portal Sporza, destacando que o central tinha vários clubes interessados.

"Houve contactos com clubes italianos como Roma, Inter e especialmente o Nápoles, os quais, a determinado momento, foram muito concretos. Para o Jan, três anos de contrato eram muito importantes, tal como foi o facto de ele poder jogar na Liga dos Campeões ou, com certeza, na Liga Europa. E a vida da mulher dele e das crianças em Lisboa ser muito agradável. Admitimos que o Benfica não era, inicialmente, a primeira opção do Jan, mas gradualmente começou a pensar nisso cada vez mais. No final, tudo acabou por dar certo e as peças do puzzle juntaram-se", concluiu.

Depois de seis anos ao serviço do Ajax e outros oito no Tottenham, o experiente central, que detêm o recorde de internacionalizações ao serviço da seleção belga (118), assinou um contrato válido por três épocas com o Benfica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG