Futebol

O "caos perfeito" de Neymar em documentário da Netflix

O "caos perfeito" de Neymar em documentário da Netflix

Minissérie sobre a vida do craque brasileiro já estreou na plataforma de streaming e não faltam polémicas para alimentar a trama.

"Neymar: O caos perfeito" é o sugestivo título do documentário sobre o avançado do Paris Saint-Germain, de 29 anos, dividido em três episódios de cerca de uma hora, que a Netflix disponibiliza desde terça-feira, com produção executiva de LeBron James, astro da NBA e dos Los Angeles Lakers. A controversa vida do internacional brasileiro, desde os primeiros tempos no Santos até à milionária chegada a Paris, passando pelos anos de sucesso em Barcelona, alimentam a série documental, que explora também os aspetos mais polémicos da vida extra futebol do craque.

A série inclui, entre outras, entrevistas a Lionel Messi e Kylian Mbappé, estrelas que partilham o balneário do PSG com Neymar (o argentino já tinha sido companheiro de equipa do brasileiro no Barça), e aborda igualmente a relação do jogador com o pai, Neymar Sr., que é também empresário e agente do filho. Num dos episódios, fica bem explícito o desgaste do relacionamento entre ambos, potenciado pelo caso de alegada violação à modelo brasileira Najila Andrade, em que Neymar esteve envolvido, em 2019.

"Quero que entendas que não tens de correr mais riscos. Se te acontece algo, a minha principal preocupação é que todo o nosso esforço para construir a tua imagem se perca. Não posso estar sempre ao teu lado. Antes fazia isso e tu gostavas, mas agora já não queres. De qualquer forma, alguém tem de te proteger. Antes fazia-o eu, mas começaste a dizer 'vá lá, é a minha vida, já não sou um menino do papá. O meu pai não controla a minha vida'. Eu não pretendo isso. Acusaram o meu filho de violação, fico chateado, mas protejo-te", diz, a determinada altura, o pai de Neymar.

"Sim, mas não concordo com a forma como falas com as pessoas. Não me refiro ao que acabou de acontecer. Em geral, não estou de acordo. Às vezes, és demasiado agressivo. Sei que acontece com toda a gente, com os meus amigos, com os guarda-costas, com os empregados. Esse é o problema. Só quero dizer que eu não falaria assim. Se me engano, quero um debate são. Tento divertir-me mas não posso. Essa é a minha batalha, a minha batalha comigo mesmo", afirma o futebolista.

"Isso é uma opinião. Vou-me embora, Neymar. Estás a gritar comigo", responde o pai.

"Isto é um exemplo. Não gostas que te contradigam. Não gosto destas conversas contigo, mas é preciso falar. Prefiro acatar o que dizes, acato para não criar conflitos", contrapõe Neymar.

PUB

"Que feia é a arrogância", dispara o pai.

Antes desse caso, em 2016, Neymar já tinha estado envolvido noutro caso polémico, quando foi acusado de assédio sexual por uma funcionária da Nike, a marca de artigos desportivos com a qual o jogador teve um milionário contrato publicitário até 2020. Em todas as circunstâncias, o internacional brasileiro negou as acusações.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG