Futebol

O coração de Alex Telles e as primeiras palavras de Nakajima no Dragão

O coração de Alex Telles e as primeiras palavras de Nakajima no Dragão

Alex Telles falou, esta quarta-feira, no amor que sente pelo clube azul e branco e na importância do carinho dos adeptos. Pelo meio, revelou curiosidades sobre o japonês Nakajima.

Alex Telles chegou ao F. C. Porto em 2016/17 e rapidamente se tornou uma das figuras do plantel azul e branco, Quatro épocas depois, o brasileiro considera que vestir a camisola dos dragões é "mais do que jogar".

"Aprendi que não é só entrar e jogar, é preciso sentir o clube, dar 110%. Temos a responsabilidade de passar isso também para os jogadores que chegam. Sentimos que o grupo caminha todo no mesmo sentido, metendo isso em campo juntamente com a qualidade, os resultados aparecem", disse Alex Telles na rubrica "F. C. Porto em casa", não esquecendo ainda os adeptos.

"Sempre tive vontade de vir para Portugal. A adaptação foi fácil pela língua e sempre tive ligação com os clubes, sou mais coração do que razão. Fazendo um bom trabalho dentro do campo, trazemos os adeptos para o nosso lado. É bom sentir isso, entrar em campo sabendo desse carinho".

O jogador brasileiro partilhou também como é que o plantel comunica com o japonês Nakajima e revelou a primeira palavra em português que lhe ensinaram: cansado.

"Já diz muitas palavras em português, mas não chega para conversar. Sou dos que mais brinco, tento falar em japonês. Ele ri-se. É muito fechado no mundo dele, não digo isso negativamente. Fala inglês, mas também não é muito articulado. Brincamos com ele, o treinador também, temos o tradutor que fala com ele em inglês... Ele chega com o chazinho dele, vê o telefone. Mas é um tipo espetacular e com uma qualidade impressionante. Nos treinos e nos jogos. A primeira palavra que lhe ensinámos para dizer ao treinador foi 'cansado' e a segunda foi 'folga'", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG