SLB

Os "cinco mandamentos" da "ciência" de Jorge Jesus para o futebol

Os "cinco mandamentos" da "ciência" de Jorge Jesus para o futebol

Jorge Jesus, treinador do Benfica, foi esta segunda-feira explicar os "cinco mandamentos" da sua ciência futebolística aos alunos da Faculdade de Motricidade Humana, numa aula em que considerou que Portugal tem "os melhores treinadores do mundo".

"Eu criei uma ciência para ter uma ideia, um modelo de jogo, um modelo de jogador, um modelo de treino", acentuou o técnico dos "encarnados", numa lição em que revelou os "cinco fundamentos" que norteiam a sua atividade, chegando a citar a máxima de Lenine, o ex-chefe de Estado da União Soviética: "a prática é o critério da verdade".

Ajudado por uma apresentação, Jorge Jesus apontou "a criatividade", o "saber operacionalizar", a "liderança", a "organização do treino" e a "paixão" como os "cinco saberes" que ajudam a concretizar "o sonho" de ser treinador de futebol.

O técnico "encarnado" chegou a recordar os seus tempos como jogador e treinador do Amora para incitar os alunos a não desistirem do sonho e acreditarem que podem vir a dirigir grandes equipas de futebol.

Durante cerca de duas horas, o treinador do Benfica respondeu a dezenas de questões dos alunos da Faculdade de Motricidade Humana, aproveitando para realçar a qualidade dos técnicos portugueses e salientar que, no seu caso, são os jogadores que têm de se adaptar à sua estratégia e não o contrário.

"Nós, os portugueses, somos os melhores treinadores do mundo", frisou, recordando alguns dos técnicos que estão ou já estiveram no estrangeiro, como Mourinho, André Vilas-Boas ou Fernando Santos.

Questionado sobre como encara "o treinador do século XXI", Jesus aproveitou para deixar claro que, no seu caso, o fator financeiro não é o mais importante.

"A primeira coisa que eu falo com o meu presidente não é financeira. Pergunto é: vocês querem um treinador para a estrutura ou querem um treinador que pensa a estrutura. Se querem um treinador para a estrutura, nem vale a pena falarem em dinheiro. Eu não sou", assegurou.

Jorge Jesus foi apresentado pelo ex-professor da FMH Manuel Sérgio, que o colocou entre os três melhores treinadores que conheceu, a par de Mourinho e do falecido José Maria Pedroto.

"Esses são os três treinadores da minha vida", admitiu Manuel Sérgio, para depois concluir que "assistir a um treino de Jorge Jesus é, sem exagero, assistir a uma aula universitária".

No final, Manuel Sérgio defendeu a necessidade da aposta no máximo conhecimento possível, até porque "é o homem que triunfa no treinador que se pode ser".