Classificação

Ovarense mantém equipa na Liga de Basquetebol e Illiabum desce de divisão

Ovarense mantém equipa na Liga de Basquetebol e Illiabum desce de divisão

A Ovarense manterá a equipa masculina na próxima edição da Liga, ao contrário do Illiabum, que vai descer à Proliga, em decisões comunicadas na segunda-feira à Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB).

"Tivemos de reanalisar todo o enquadramento financeiro e desportivo. Vamos participar na elite, mas reduzimos drasticamente o orçamento e fizemos um esforço grande para reduzir os custos operacionais ou logísticos, porque as condições atuais assim o obrigam. Ponderámos as duas situações e, fazendo as contas, participar na Liga tem um custo elevado, mas tem também retorno", explicou à agência Lusa o presidente do emblema de Ovar, Rui Palavra.

O prazo para os primodivisionários comunicarem à FPB em que nível queriam competir na temporada 2020/21 terminou na segunda-feira, quando os vareiros ratificaram "com esmagadora maioria" em Assembleia-Geral a continuidade da histórica formação masculina na elite e a descida do conjunto feminino ao escalão secundário.

"Não é por estarmos lá há 42 anos que nos devemos manter, mas achamos que temos condições financeiras e desportivas para competir na Liga. Um orçamento mais baixo não é necessariamente uma equipa pior ou menos competitiva. Temos de trabalhar mais, encontrar outras soluções e pedimos aos sócios que votassem todo o plano estratégico para o próximo ano, tendo em conta as muitas alterações que estávamos a propor", observou.

Já o lliabum decidiu inscrever-se no segundo escalão e representa a única desistência entre os primodivisionários. "Contribuiu obviamente a incerteza financeira do momento e a questão desportiva, porque andamos há dois anos a lutar para não descer. Não conseguimos aumentar o orçamento para inverter isso e para o ano vão descer cinco equipas. Juntando as duas coisas, entendemos que é mais útil para o clube voltar à Proliga, estruturar-se e regressar daqui a uns tempos", justificou presidente do conjunto de Ílhavo, Pedro Rosa Novo.

Campeã da Proliga em 2015/16, o clube esperou pelo prazo-limite para confirmar em Comissão Administrativa um "desfecho nada fácil", socorrendo-se de uma medida federativa excecional devido aos efeitos da paragem motivada pelo coronavírus para competir num nível abaixo sem quaisquer penalizações desportivas ou disciplinares.

"Com o atual plantel somos competitivos na Proliga, mas não somos competitivos na Liga. É o que nos diz a história. É óbvio que podíamos continuar na Liga e se calhar arriscávamos a descer. É que um terço das equipas será despromovida na próxima época, o que é uma brutalidade. Entendemos que era mais útil dar um passo atrás para podermos pensar em dar dois para a frente futuramente", afiançou.

PUB

O Illiabum interrompe um ciclo de quatro temporadas consecutivas no escalão máximo, no qual todas as desistências comunicadas a partir desta terça-feira serão penalizadas com a descida à 2.ª Divisão, conforme estipulou a FPB a 29 de abril, num dia em que anunciou o cancelamento conjunto das provas com as federações de andebol, patinagem e voleibol.

A próxima versão da Liga contará com 14 clubes, dos quais 12 transitam da última época (Sporting, Benfica, F. C. Porto, Oliveirense, V. Guimarães, Galitos, CAB Madeira, Esgueira, Lusitânia, Ovarense, Barreirense e Maia), além do Imortal, que garantiu a subida antes da paragem e vai render o despromovido Terceira Basket.

A última vaga será determinada num play-off a realizar em setembro, entre Desportivo da Póvoa, Ginásio Olhanense e Académica, que estavam no segundo, terceiro e quarto lugares da Proliga à data da suspensão e têm de se inscrever no torneio de pré-época até 30 de junho.

A Federação Portuguesa de Basquetebol anunciou a 4 de junho um reforço de 225 mil euros nas verbas destinadas aos clubes, fixando apoios financeiros superiores a 736 mil euros em taxas de inscrição e de participação, material desportivo e formação, como resposta à crise provocada pela covid-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG