P. Ferreira - Rio Ave

Luiz Carlos mata, Tanque esfola

Luiz Carlos mata, Tanque esfola

Dupla pacense provocou e aproveitou dois erros de Aderllan. Estreia de Pedro Cunha acaba em derrota.

Foi sem espinhas. O Paços de Ferreira superiorizou-se ao Rio Ave e ainda contou com ajuda alheia, personalizado em Aderllan Santos, o central dos vilacondenses que acaba ligado aos dois golos que decidiram o duelo. Douglas Tanque aproveitou e os pacenses voltaram às vitórias, ao contrário do rival, que acumulou a terceira derrota seguida no campeonato, esta na estreia de Pedro Cunha no comando técnico.

Foi muito pelo que fez sem bola que o Paços cimentou o triunfo que o cola ao quinto lugar da classificação. Controlou praticamente tudo o que o Rio Ave tentou ao longo do jogo e ainda provocou os dois erros que acabariam por lhe garantir os três pontos. Todo o mérito e mais algum para Luiz Carlos, o recuperador de serviço a quem os 35 anos parecem não atrapalhar, e Douglas Tanque, eficaz na cara de Kieszek, e o restante ónus da responsabilidade para Aderllan Santos, displicente a dobrar e com duas perdas de bola que condenaram todas as boas intenções que Rio Ave poderia ter.

Antes da hora de jogo, os pacenses tinham a vitória encaminhada e só tremeram aos 62 minutos, quando Jordi fez a defesa da noite e negou a Dala a única oportunidade de o Rio Ave reentrar na luta pelo resultado. A equipa de Pedro Cunha ainda esboçou uma derradeira reação, mas foi incapaz de encontrar soluções para a boa organização da boa equipa de Pepa.

Veja o resumo do jogo:

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG