Coreia do Sul

Paulo Bento desculpa-se por expulsão mas mantém críticas ao árbitro

Paulo Bento desculpa-se por expulsão mas mantém críticas ao árbitro

Paulo Bento pediu desculpa pela atitude que lhe valeu a expulsão no final do Coreia do Sul-Gana, mas não desarma nas críticas a Anthony Taylor: "Faltou-lhe respeito e demonstrou incoerência".

Expulso após o jogo entre a Coreia do Sul e o Gana (2-3), por protestos contra o árbitro inglês Anthony Taylor, Paulo Bento pediu "desculpa" aos seus jogadores por não ter sido "um bom exemplo", em conferência de imprensa.

"Sou humano, não sou insensível. Normalmente, penso que sou uma pessoa de bom senso e creio que esse faltou isso ao senhor que veio da Premier League. Faltou-lhe respeito por um esforço tremendo que estávamos a fazer e demonstrou incoerência por aquilo que fez na primeira parte e pelo que não fez na segunda", explicou o treinador português.

PUB

Em causa está o facto de Anthony Taylor ter decidido terminar a partida quando a Coreia do Sul dispunha de um pontapé de canto a seu favor.

Paulo Bento assume "a responsabilidade por inteiro" por não poder estar no banco no decisivo jogo frente a Portugal, na sexta-feira, que os sul-coreanos estão obrigados a ganhar para acalentarem esperanças em se apurarem para os oitavos de final do Mundial.

"Temos de jogar no nosso limite. A capacidade de nos organizarmos é aquilo que nos tem levado a deixar uma boa imagem", apontou o treinador, que abriu a porta a algumas alterações no onze inicial.

O defesa central Kim Min-Jae e o avançado Hee-Chan, com problemas físicos, estão em dúvida para o encontro com Portugal.

Ao cabo de duas jornadas, a Coreia do Sul soma um ponto no Grupo H, que é liderado pelo já apurado Portugal, com seis. As duas seleções defrontam-se na sexta-feira, pelas 15 horas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG