Exclusivo

Paulo Pereira: "No Mundial de andebol queremos fazer melhor que 10.º"

Paulo Pereira: "No Mundial de andebol queremos fazer melhor que 10.º"

O selecionador nacional de andebol traça metas para o Campeonato do Mundo de 2023, depois de uma qualificação muito difícil diante dos Países Baixos.

Apesar de já ter colocado o país a vibrar com os sucessos do andebol nacional, Paulo Jorge Pereira, que desde 2016 comanda a seleção, quer continuar a fazer história e elevar ainda mais a fasquia de sucesso. Em entrevista ao JN, o técnico, que nos próximos dois meses estará no Kuwait a orientar um clube, partilhou a convicção que Portugal tem argumentos para no Mundial de 2023 superar a prestação obtida na competição do ano passado, mas lembra que país não pode deixar de investir na deteção e formação de talentos.

Nos próximos meses vai acumular o cargo de selecionador com o de treinador da equipa Kuwait SC. Como fará essa gestão?
Acumular cargos não é novo para mim, e, além disso, a seleção só tem trabalho no terreno em outubro, para disputar a classificação para o próximo Europeu. Este interregno permite-me trabalhar neste desafio, com um contrato de dois meses. Sinto que um treinador necessita de estar no ativo, e às vezes sinto falta de estar mais tempo no terreno.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG