Brasileirão

Paulo Sousa vaiado no Flamengo, Abel Ferreira sente-se "perseguido" pelos árbitros

Paulo Sousa vaiado no Flamengo, Abel Ferreira sente-se "perseguido" pelos árbitros

O Flamengo, de Paulo Sousa, perdeu em casa com o "lanterna vermelha" Fortaleza e o técnico português foi muito contestado pelos adeptos no final. Abel Ferreira sente-se perseguido pelos árbitros.

Jornada complicada para Paulo Sousa e Abel Ferreira no Brasileirão, que continua a ser liderado, agora de forma isolada, pelo Corinthians, comandado por Vítor Pereira.

A surpresa da ronda aconteceu no Maracanã, onde mais 63 mil adeptos do Flamengo viram o "Mengão" perder com o último classificado, Fortaleza (2-1), que ainda não tinha somado qualquer triunfo no campeonato até aí.

PUB

Após o encontro, Paulo Sousa disse compreender as críticas dos adeptos, mas recusou resignar-se perante as dificuldades. "Deus não nos deu o espírito da cobardia. É nos momentos difíceis que temos de ser mais convictos", disse.

Com o Flamengo afundado na 11.ª posição do Brasileirão, e apesar de apurado para os oitavos de final da Taça Libertadores e de ainda estar em prova na Taça do Brasil, a possível saída do técnico português começa a ser discutida pela imprensa local, que avança o nome de Cuca, campeão pelo Atlético Mineiro na última época, como seu possível sucessor.

Os próximos dois encontros, ambos fora de casa, frente ao Red Bull Bragantino e ao Internacional, são encarados como decisivos para o futuro de Paulo Sousa no "Mengão".

Na corrida pela liderança, o Palmeiras empatou a zero com o Atlético Mineiro, resultado que deixou o Corinthians isolado no comando do campeonato brasileiro.

Irritado por ter visto um cartão amarelo no decorrer do encontro, após um momento tenso que envolveu o ex-portista Hulk, Abel Ferreira, treinador do Palmeiras, disse sentir-se "perseguido pelos árbitros brasileiros".

"Fiquei chateado porque vi amarelo por dizer que era falta, e o árbitro veio com aquela arrogância toda. Tenho o máximo de respeito pelo Hulk, mas ele tratou mal o fiscal de linha, e o árbitro não teve coragem de lhe dar amarelo", comentou o técnico, após a partida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG